Sette Câmara e Jani batem, abandonam e causam safety-car no Tempelhof

Sérgio Sette Câmara se enroscou com James Calado, danificou o carro e não pôde evitar novo toque, agora com Neel Jani. O resultado foi um acidente mais forte entre o brasileiro e o suíço

A terceira corrida da Fórmula E no Tempelhof, realizada neste sábado (8), foi breve para Sérgio Sette Câmara e Neel Jani. Os dois, brigando por posições fora da zona de pontos, acabaram se enroscando e abandonaram ainda na primeira metade do eP de Berlim.

O incidente começou com uma rodada de James Calado, tocado por trás. Sette Câmara tentou desviar, mas sofreu danos e ficou sem muito controle. A consequência foi um toque em Neel Jani, que foi para o muro de proteção e também foi forçado a abandonar. Calado tentou continuar, mas também voltou aos boxes e ficou pelo caminho.

O acidente que acabou com a corrida de Sérgio Sette Câmara e Neel Jani (Foto: Fórmula E)

Para Sette Câmara, o acidente veio em sua melhor corrida na Fórmula E até aqui. O brasileiro foi o 12° mais rápido no treino classificatório e, apesar de perder posições nas voltas iniciais, teve melhor ritmo de corrida do que visto nos dois primeiros ePs de Berlim.

Para Jani e Calado, outros dois estreantes da temporada 2019/20, os abandonos são novas frustrações em um campeonato já frustrantes. Os dois apresentam resultados bem piores que os dos companheiros André Lotterer e Mitch Evans, respectivamente por Porsche e Jaguar. Neel não pontuou na temporada, enquanto James acumula apenas 10 tentos. Sette Câmara, por sua vez, segue com um 17° lugar na corrida 2 em Berlim como melhor resultado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar