FE

Sirotkin muda discurso após deixar F1, assume chance de correr no DTM e agenda teste com Mahindra na FE

Sergey Sirotkin ainda não sabe onde (e se) correrá em 2019, mas vai agendando testes. Depois de um com o DTM no final de 2018, ele começará 2019 testando com a Mahindra na Fórmula E

Warm Up / Redação GP, de São Paulo
Quando em São Paulo para correr o GP do Brasil da F1, no último mês de novembro, Sergey Sirotkin fugiu do assunto: disse não pensar em outras categorias além da principal do automobilismo. Mas, pouco mais de um mês depois, com sua saída da Williams confirmada, ele mudou o discurso. 

Primeiramente, o russo fez teste no DTM em dezembro, com a Audi, e assumiu que o campeonato alemão pode ser uma opção para 2019 - não com a Audi, que já anunciou sua formação de pilotos.

"Como é uma das minha opções para o ano que vem (este ano), não pude declinar a chance de testar. Eu estou sempre procurando novas experiências, então nunca foi uma questão se eu deveria testar ou não", disse então.
Sergey Sirotkin (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Agora, Sirotkin agendou teste na FE: pilotará carro da Mahindra, logo após o eP de Marrakesh, dia 13 de janeiro.

"A Fórmula E é uma das categorias que se desenvolve mais rapidamente. A competição é de alto nível. Mais fábricas estão entrando no campeonato pois confiam que os carros elétricos tem um forte potencial para o futuro. Os carros estão progredindo", afirmou.

O russo já testou na FE anteriormente, em 2016. Ele ainda não tem contrato para disputar nenhum campeonato nesta temporada, mas é cotado para correr ao menos duas etapas do WEC com a russa SMP.