Vandoorne passa ileso por crise de rivais e mostra que é cara a ser batido na Fórmula E

Stoffel Vandoorne segue rotina de pódios na Fórmula E enquanto rivais patinam em momento decisivo do campeonato, o que coloca o piloto da Mercedes cada vez mais próximo de seu objetivo principal: o título mundial

FÓRMULA E VOLTA A LONDRES EM PISTA MODIFICADA PARA PRIMEIRO MATCH POINT DO ANO

A Fórmula E desembarcou em Nova York, no fim de semana de 16 e 17 de julho, com quatro pilotos envolvidos diretamente na briga pelo título da categoria. Desde então, os concorrentes de Stoffel Vandoorne pela tão sonhada taça vêm vivendo momentos caóticos, envolvidos em quebras, batidas e punições. E enquanto todo o caos se desenrola ao seu redor, o belga caminha a passos firmes para sua primeira conquista mundial.

O grande trunfo de Vandoorne na temporada da Fórmula E tem sido, sem dúvidas, a regularidade. Para se ter uma ideia, o líder do campeonato — com 26 pontos de frente para Mitch Evans, o segundo colocado — só venceu uma corrida este ano, em Mônaco. No entanto, é o recordista de pódios em 2022, com sete, e se coloca entre os primeiros colocados em toda e qualquer oportunidade que tem.

▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Stoffel Vandoorne somou o sétimo pódio da temporada em Londres, mais do que qualquer outro do grid (Foto: FIA Fórmula E)

O final de semana atual, em Londres, talvez tenha sido o maior exemplo disso. Vamos aos concorrentes: absolutamente nenhum deles conseguiu passar ao mata-mata no primeiro dia de disputas na ExCel Arena, enquanto Vandoorne novamente foi até a final. Ainda que tenha sido superado por Jake Dennis, o piloto da Mercedes ao menos ficou garantido na primeira fila. Enquanto isso, Mortara largou em nono, Vergne foi o 13º e Evans, o 14º.

A partir daí, ficou evidente que a corrida seria um desafio de recuperação aos outros três, enquanto Vandoorne evitaria qualquer tipo de confusão para somar os pontos do segundo colocado. O belga até ameaçou um ataque sobre Dennis no fim, mas preferiu manter a segunda posição ao final da corrida.

Quanto aos outros, Evans foi o único a conseguir alguma recuperação: terminou em sexto, e os oito pontos somados foram suficientes para tirar a vice-liderança de Mortara.

A corrida do suíço, então, foi um desastre. Mortara se envolveu em incidente quádruplo ainda na primeira curva, quando quatro carros tentaram forçar passagem pelo mesmo espaço, e levou uma pancada forte de Sam Bird. O piloto da Venturi não desistiu e retornou aos boxes para trocar o bico, mas se arrastou no fundo do grid ao longo de toda a prova e ainda correu o risco de passar pela vergonha de levar uma volta dos ponteiros — Vandoorne entre eles.

Evans tomou o segundo lugar de Mortara na tabela, mas ainda tem um caminho árduo para chegar em Vandoorne (Foto: Jaguar)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Por fim, Jean-Èric Vergne é um capítulo à parte. Assim como Vandoorne, o principal trunfo do francês ao longo de todo o ano foi sua regularidade. Não venceu corridas, mas havia pontuado em todas e se colocou ao longo de todo o ano como uma ameaça real aos líderes. No entanto, tudo desandou em Nova York. Após zerar uma etapa pela primeira vez no Brooklyn, o titular da DS Techeetah saiu sem pontos pela terceira vez consecutiva em Londres e vê as chances de título se esvaírem cada vez mais rapidamente.

Enquanto os rivais patinam — por culpa própria ou de terceiros —, o fato é que Stoffel ignora e segue colecionando bons resultados. No retrospecto das últimas três corridas, Vergne não tem nenhum ponto, Mortara possui cinco e Evans somou 23. Vandoorne, sozinho, alcançou 48.

Pela primeira vez na temporada, um piloto abre vantagem considerável na liderança da Fórmula E. E fazendo isso no momento mais decisivo do campeonato — que só tem mais três corridas pela frente —, Stoffel Vandoorne se coloca mais próximo do tão sonhado título mundial do que nunca.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Escanteio SP.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar