Ultrapassado no fim, Da Costa admite que “é estranho perder para ex-equipe”

O final da corrida da Fórmula E em Santiago teve Maximilian Günther ultrapassando António Félix da Costa pela vitória. O português admitiu que foi esquisito deixar de faturar a vitória exatamente pelas mãos do substituto na ex-equipe

António Félix da Costa passou muito, mas muito perto mesmo de vencer a primeira corrida dele vestindo as cores da DS Techeetah, no último sábado, no eP de Santiago. Contudo, no fim das contas, a derrota escapou por entre os dedos com um dedo de crueldade: foi na volta final e para o substituto dele na ex-equipe. Admitiu, então, que é uma situação esquisita.
 
A posição de classificação de Da Costa não ajudou tanto: partiu do décimo posto e foi escalando junto ao companheiro Jean-Éric Vergne, que chegou a ultrapassá-lo quando ambos se avizinhavam da luta pelo pódio. Mas Vergne teve problemas, e o português seguiu subindo, deixou Pascal Wehrlein, Mitch Evans e Maximilian Günther para trás. Parecia destinado a vencer, mas Günther continuou ao lado e retomou a ponta na volta final. 
 
"Tanta coisa aconteceu durante a corrida! É meio que uma situação estranha perder a vitória para a BMW Andretti, minha equipe antiga, mas parabéns ao Max. Estou feliz com onde estou, e vamos apenas melhorar como equipe. Será uma temporada divertida", disse.
O ataque de Da Costa em Günther (Foto: Reprodução)
Sem tentar esconder alguma decepção, Da Costa deixou claro que a DS Techeetah errou informações de temperatura, o que rendeu um superaquecimento nas últimas voltas e impediu que escapasse da BMW.
 
"Há muita coisa positiva para tirar, mas perdi muito na largada e sofri uma pancada bem forte por trás. Meu volante nunca mais foi o mesmo. De qualquer forma, temos velocidade no carro, e isso fez toda a diferença. Perdi bastante tempo atrás de JEV e recebi algumas informações erradas sobre temperaturas. Quando tudo sobrou para a última volta, esses caras [BMW] controlaram melhor", finalizou. 
 
A FE volta em 15 de fevereiro, direto da Cidade do México.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube