FE

Vencedor da primeira edição, Bird espera “espetáculo de verdade” em traçado modificado de Roma

Depois de ganhar a primeira corrida disputada na pista de Roma, Sam Bird está animado para a segunda edição: agora com novos carros, exigências e duas mudanças para tornar o traçado mais veloz

Grande Prêmio / Redação GP, do Rio de Janeiro
Sam Bird foi quem venceu a primeira edição do eP de Roma. O piloto da Virgin avaliou que a corrida de 2018 foi um "espetáculo de verdade" e espera a mesma coisa no próximo fim de semana, com os novos carros e mudanças na pista da capital italiana.
 
O piloto, que venceu uma disputa próxima com Lucas Di Grassi em 2018, falou que a pista tem seus desníveis, mas facilita bons pegas. 
 
"Há irregularidades [na pista]. Uma em particular é grande na preparação para a curva nove, onde teve boas disputas na temporada passada com os carros Gen1. Como vai ser com o Gen2 é um pouco desconhecido", disse ao site inglês 'E-Racing365'.
 
"Vai ser interessante ver como os carros reagem e lidam com desafios como este, especialmente o câmbio", falou.
 
Com a zona de acionamento do modo ataque posicionada do lado de fora da curva seis, Bird avalia que o espaço de lá até o maior ponto de ultrapassagem do traçado, na curva nove, vai permitir um ganho interessante de velocidade para os confrontos.
Sam Bird (Foto: Virgin)
"Tirar o ganho de ataque significa que vai dar para ganhar um bom espaço antes da subida da ladeira. Vai depender de que a gente consegue fazer até a curva nove. Entendo o motivo de ter sido colocado aqui [na curva seis], porque uma bela reta segue a área de ativação e deve causar muita ação", seguiu.
 
"Como pista, Roma estreou um espetáculo de verdade ano passado, em termos de corrida, e vai fazer isso de novo, tenho certeza. Vai ser um desafio para todo mundo na questão da energia, caso a gente tenha uma prova sem interrupções, e a Fórmula E precisa disso. Cuidar da energia é o que deveria ser central na FE. Espero que voltemos a isso em Roma, porque vai haver mais oportunidades de ultrapassagens", afirmou.
 
Elogiou ainda as mudanças na pista - um ajuste para aumentar o ângulo na curva 15 e puxar um pouco para trás na chicane das curvas 16 e 17.
 
"A curva 15 vai ser um pouco mais ampla na saída, então a velocidade mínima cresce um pouco, e a chicane também é mais aberta no meio e na saída. Vamos sair de lá com mais velocidade. Acredito que são mudanças pequenas que tendem a melhorar o fluxo. O resto a pista é bem impressionante", finalizou. 
 

Confira a programação do fim de semana do GP da China de F1
Horários de Brasília, GMT -3

SESSÃO DIA DATA HORA
TL1 Sábado 13/4 2h30
TL2 Sábado 13/4 5h
TC Sábado 13/4 6h45
eP Sábado 13/4 11h03

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.