Williams assume fornecimento de baterias do Gen3 da Fórmula E a partir de 2022

Após fazer parte dos primeiros anos da FE, a equipe de Grove volta a se envolver com a categoria, assumindo o lugar atualmente ocupado pela McLaren

A Williams será novamente fornecedora da Fórmula E. O departamento de Engenharia Avançada da marca inglesa assinou contrato de exclusividade e vai ser responsável pelas baterias dos carros Gen3 a partir da temporada 2022/23, com duração mínima de três anos.

A equipe de Grove já havia exercido esse papel anteriormente, quando produziu o sistema do Gen1, usado da temporada inaugural, em 2014, até 2018. Depois, a McLaren assumiu o fornecimento de baterias no Gen2 – o time de Woking que já fornecia motor e unidade de controle.

O futuro carro da FE ainda vai ter acréscimo de potência, subindo para 350kW [cerca de 469 cavalos] na classificação e 300kW [próximo de 403 cavalos] em corridas – atualmente são 250kW. Ainda, as baterias vão ter capacidade de recarga rápida de 30s.

“Estamos extremamente orgulhosos em sermos indicados como fornecedores de bateria do Gen3”, disse Craig Wilson, diretor da divisão de Engenharia Avançada da Williams. “Especialmente porque fizemos parte integral da categoria desde o início”.

A Williams volta a fazer parte da FE (Foto: Reprodução)

“Baterias de alta performance são uma das principais competências do departamento e estou confiante de que vamos adicionar valor em áreas como densidade de energia, eficiência térmica, desempenho geral e confiabilidade”, continuou.

“Corridas em um ambiente tão competitivo também são um desafio para as baterias, mas um que assumimos. Estamos ansiosos em ajudar a categoria a seguir para o novo e animador capítulo”, completou.

Em 2015, o departamento de Engenharia Avançada recebeu a Medalha Simms do Clube Real Automotivo pelo design, desenvolvimento e produção da bateria do Gen1.

O anúncio também engloba a Extreme E, categoria também pensada por Alejandro Agag. Originalmente, os carros elétricos iam levar baterias McLaren, mas a decisão de mudança surgiu para evitar um eventual problema legal a respeito da propriedade intelectual que poderiam surgir.

Mas essa não é a única novidade planejada para os próximos anos da Fórmula E. A categoria elétrica ainda desenhou um plano de corte de custos e terá nova fornecedora de pneus, deixando a francesa Michelin e recebendo a sul-coreana Hankook.

A temporada 2019/20 segue paralisada pela pandemia do coronavírus, mas já com datas para retornar e se encerrar. A FE parte para Berlim em agosto, onde realiza seis ePs entre os dias 5 e 13.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube