Grande Prêmio

GP mostra em caso de feminicídio “que jornalismo toca as pessoas”, diz Fernando Silva

O GRANDE PREMIUM contou recentemente a história de Cristina Lopes Afonso, que sofreu tentativa de feminicídio e que acabou ajudada a se recuperar por Nikki Lauda, criando assim um laço de amizade com o ex-piloto de F1. E no Paddockast #23 Fernando Silva, um dos autores da matéria, comentou sobre como o jornalismo pode ajudar a sociedade

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
O GRANDE PREMIUM contou recentemente a história da amizade entre a brasileira Cristina Lopes Afonso e Nikki Lauda, por meio da matéria "Irmãos de pele", logo após a morte do ex-piloto. Nela, Cristina conta como Lauda ficou sabendo da tentativa de feminicídio que ela havia sofrido, ficando com 85% do corpo queimado, e resolveu ajudá-la.

E Fernando Silva, um dos autores do texto, contou no Paddockast #23 sobre como leitores ficaram incomodados com o uso da palavra feminicídio, ao mesmo tempo que lembra que o jornalismo serve, sim, para abrir a mente das pessoas, mesmo que seja uma só.

O assunto começa aos 56:55. Ouça abaixo ou na sua plataforma preferida:



Paddockast #23
Lágimas em Le Mans