Carlos Sainz igualou a marca de Stefan Johansson e se tornou o piloto com mais corridas pela Ferrari sem uma vitória. O 10+ traz a lista completa

FacebookTwitterLinkedInWhatsAppTelegramPinterestEmail
FÓRMULA 1 2022 AO VIVO: TUDO SOBRE O GP DO CANADÁ DE F1 | Briefing

Carlos Sainz até flertou com a vitória, mas amargou o segundo lugar no GP do Canadá. Mesmo pressionando Max Verstappen nas voltas finais, o espanhol não conseguiu preparar um ataque. Foi o quinto pódio de Carlos em 2022.

Com a marca, Sainz igualou um feito antes alcançado pelo sueco Stefan Johansson. Passa a ser o piloto com mais corridas pela Ferrari sem registrar uma vitória, com 31. No 10+ desta semana, o GRANDE PREMIUM apresenta os nomes que fazem parte da lista não vitoriosa de Maranello.

Carlos Sainz – 31 corridas

O espanhol Carlos Sainz desembarcou na Ferrari em 2021 para substituir o alemão Sebastian Vettel. Em seu primeiro ano pela equipe, ficou à frente do companheiro Charles Leclerc e terminou o Mundial de Pilotos na quinta posição, com destaque para os quatro pódios alcançados.

Em 2022, viu o companheiro Leclerc vencer corridas no Bahrein e na Austrália. A vitória do espanhol, que já tem 150 corridas na Fórmula 1, ainda não apareceu. Além do segundo lugar em Montreal, também ficou atrás apenas do vencedor em Sakhir e em Mônaco.

Não foi desta vez que Sainz conquistou sua primeira vitória na F1 (Foto: Ferrari)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Stefan Johansson – 31 corridas

O sueco Stefan Johansson foi figurinha carimbada do grid da Fórmula 1 nos anos 1980, com passagens por equipes como McLaren, Ligier e Onyx. Pela Ferrari, guiou nas temporadas 1985 e 1986, em tempos de vacas magras e pouca competitividade em Maranello. Sem vitórias, o sueco somou oito pódios, terminando 1986 no 5º lugar.

Stefan Johansson, ex-Indy, correu pela Ferrari (Foto: Reprodução)

Chris Amon – 27 corridas

O neozelandês Chris Amon é sempre reconhecido como um dos principais pilotos da história da Fórmula 1 a nunca ter vencido uma corrida, mesmo passando por equipes como Cooper, McLaren, Tyrrell e BRM. Pela Ferrari, o neozelandês correu entre 1967 e 1969, somando cinco pódios. A campanha de mais destaque foi no ano de estreia, fechando o campeonato na quinta posição.

Chris Amon (Foto: Reprodução)

Luigi Villoresi – 20 corridas

O italiano Luigi Villoresi competiu nos primórdios da Fórmula 1, e esteve com a Ferrari entre 1950 e 1954. Apesar de conquistar oito pódios ao longo de sua trajetória, terminando em quinto nos Mundiais de 1951 e 1953, não conseguiu vencer.

Louis Foster – 15 corridas

Assim como Villoresi, Louis Rosier também foi nome dos primórdios da Fórmula 1, competindo com chassi Ferrari entre 1952 e 1954. Apesar de disputar o Mundial, sequer pontuou. Seus registros de maior sucesso na F1 foram com chassi Talbot-Lago, no campeonato inaugural da categoria.

Ivan Capelli – 14 corridas

Ivan Capelli foi um dos últimos italianos a competir na Ferrari, contratado para ser titular em 1992. Em 14 corridas, pontuou apenas em duas, e com desempenho tão desastroso, foi cortado para as etapas finais daquele campeonato, substituído por Nicola Larini.

Ivan Capelli (Foto: Reprodução)

Arturo Merzario – 11 corridas

Conhecido por ser parceiro do brasileiro José Carlos Pace na edição das 24 Horas de Le Mans de 1973, Arturo Merzario teve uma passagem por Maranello entre 1972 e 1973, mas sem sucesso, sequer chegando ao pódio em sua jornada.

Eugenio Castellotti – 11 corridas

Vencedor de 12 Horas de Sebring e Mille Miglia, Eugenio Castellotti também é conhecido por ter sido terceiro colocado no Mundial de Fórmula 1 de 1955. Foi ao pódio com a Ferrari em duas oportunidades, e teve a vida encerrada de forma abrupta ao morrer em um teste com o carro de 1957 da Scuderia.

Richie Ginther – 10 corridas

O americano Richie Ginther é eternamente lembrado na Fórmula 1 por protagonizar a primeira vitória da Honda na categoria, no GP do México de 1965. Antes disso, passou pela Ferrari conquistando quatro pódios.

Willy Mairesse – 10 corridas

O belga Willy Mairesse registrou um pódio pela Ferrari no GP da Itália de 1960. Suas participações pela equipe foram pontuais, jamais competindo em uma temporada completa.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar