A F1 tentou mudar o que não precisava e agora tem de reagir rápido, diante das críticas de todos, de pilotos a chefes. A nova classificação foi de ótima para constrangedora

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;
//pagead2.googlesyndication.com/pagead/show_ads.js

A F1 tentou consertar o que não estava quebrado e agora tem um pepino nas mãos para resolver antes da próxima corrida, daqui a duas semanas, no Bahrein. A reação precisará ser rápida — rápida como não é de praxe da categoria.

A minha primeira impressão: foi demais. Isso, claro, ao final do Q1.

Ao final do Q3, a impressão foi completamente oposta. Foi constrangedor.

Vamos lá. A frase de Toto Wolff à Sky Sports: “Sou o primeiro a falar que não devemos ficar criticando a F1 na TV, mas foi um lixo”. Se os fãs não estavam pedindo isso, por quê? “Quem vende os ingressos estava, e precisamos ouvi-los.” 

Christian Horner disse que a F1 precisa se desculpar com os fãs e voltar imediatamente ao que era feito no ano passado.

Na TV inglesa, Martin Brundle brincou ainda durante o Q3: “Lembra daquela ideia maluca de classificação que criaram em 2016 e durou só uma corrida?”

Poucos ficaram empolgados com o novo treino classificatório da F1, pelo qual Lewis Hamilton foi pole (Hamilton)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;
//pagead2.googlesyndication.com/pagead/show_ads.js

Não achei um lixo completo. Antes de este novo formato ser confirmado, as equipes haviam proposto se usar esta nova ideia no Q1 e no Q2 e manter só o Q3 como era. Elas previram que exatamente isso aconteceria: na fase final, as equipes já estariam confortáveis em suas posições e prefeririam não gastar mais pneus.

Essa ‘acomodação’ começou no fim do Q2, com a Force India garantindo a quinta fila e optando por ficar nos boxes. No Q3, só a Mercedes deu duas voltas lançadas.

O que eu faria? Seguiria o que as equipes haviam sugerido na última semana de testes. Assim, o Q3 teria, nos minutos finais, oito carros na pista tentando garantir a melhor posição possível.

O que eu acho que vai acontecer agora? O constrangimento do final do treino vai fazer o formato do ano passado ser adotado já para a próxima corrida. É o meu palpite.

Essa é a F1. É dificílimo para os dirigentes conseguirem introduzir uma mudança. Quando o fazem, acaba sendo de sopetão e sem tempo hábil para se ouvir os avisos. De fato, os engenheiros avisaram que seriam assim…

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Escanteio SP.

SÃO PAULO E-PRIX 2023:
SINTA A ENERGIA DA FÓRMULA E

25 de março de 2023 CLIQUE NO LINK ABAIXO PARA ACESSAR O SITE OFICIAL DE VENDAS E ATIVAR O SEU BENEFÍCIO EXCLUSIVO COM O CÓDIGO SAOPAULOVIP. Comprar Ingresso com desconto

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar