A simpatia de Daniel Ricciardo é impressionante, sim, mas não mais do que o talento que demonstra desde que chegou à Red Bull. Com vitórias em três dos quatro últimos anos, Ricciardo se prova um dos grandes da atual F1

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;
//pagead2.googlesyndication.com/pagead/show_ads.js

Não é qualquer absurdo afirmar que Daniel Ricciardo é o piloto mais subestimado da F1. Mesmo no quarto ano de Red Bull e coletando vitórias e bons resultados, Ricciardo ainda é negligenciado quando listam os melhores pilotos da categoria ou os candidatos a futuros campeões do mundo. Com a melhor sequência de pódios em 2017, ele mais uma vez se mostra força divisora numa disputa que não é dele.

Se nos quatro anos anteriores à chegada dele na Red Bull o time austríaco teve carros campeões – todos aproveitados devidamente por Sebastian Vettel -, nos quatros em que nele esteve não teve a mesma sorte. Mesmo assim, foi capaz de vencer ao menos uma corrida em três deles.

Daniel Ricciardo (Daniel Ricciardo (Foto: Red Bull Content Pool))

Foram três vitórias no ano em que subiu da Toro Rosso, 2014. Naquele ano, superou Vettel na disputa interna e foi o único piloto fora da Mercedes a vencer corridas. Se o carro de 2015 foi o pior de todos que teve e terminou o ano com menos pontos até que Daniil Kvyat, o novo companheiro, 2016 e 2017 mostraram uma nova face. Ricciardo saiu de um Vettel que parecia derrotado e da alta insatisfação dos anos anteriores para guiar um bom carro contra um rival feroz: Max Verstappen.

Devia ter ganho mais que apenas o GP da Malásia em 2016 – o que não aconteceu por conta do erro da Red Bull que custou a vitória em Mônaco. Terminou na frente do jovem holandês no fim das contas. E, em 2017, o duelo entre os dois anda desigual. Ricciardo já subiu ao lugar mais alto do pódio, no Azerbaijão, e marcou 117 pontos contra 67 do companheiro.

Mesmo com uma Red Bull evidentemente abaixo de Mercedes e Ferrari, Ricciardo emendou cinco pódios seguidos entre os GPs de Espanha e Áustria. A maior sequência da carreira e mais extensa da F1 no ano ao lado da atual de Valtteri Bottas. As exibições recentes fizeram com que tenha entrado nas férias em quarto lugar no Mundial de Pilotos. À frente de Kimi Räikkönen, por exemplo.

Feliz shoey

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;
//pagead2.googlesyndication.com/pagead/show_ads.js

É Ricciardo quem tem desequilibrado o Mundial de Construtores em favor da Mercedes contra a Ferrari apesar de Vettel liderar o campeonato. O australiano é o fator de desequilíbrio num ano brigado: sempre aparece para capitalizar as oportunidades que os donos dos quatro principais carros do grid acabam perdendo.

Em Ricciardo há muita simpatia, sim. Mas há, sobretudo, um talento que o coloca entre os maiores nomes da F1 no presente e para o futuro próximo. É prudente que parem de subestimar as habilidades do piloto australiano.

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

Respeite Ricciardo

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Escanteio SP.

SÃO PAULO E-PRIX 2023:
SINTA A ENERGIA DA FÓRMULA E

25 de março de 2023 CLIQUE NO LINK ABAIXO PARA ACESSAR O SITE OFICIAL DE VENDAS E ATIVAR O SEU BENEFÍCIO EXCLUSIVO COM O CÓDIGO SAOPAULOVIP. Comprar Ingresso com desconto

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar