O fim de semana testemunhou uma exibição de gala de Lewis Hamilton em Singapura na F1 e a conquista de Scott Dixon na Indy. Excelentes, os dois pilotos esbanjaram competência e agora somam números que só confirmam seus postos de destaque na história do esporte

 

Lewis Hamilton deu mais um passo para perto de seu quinto título mundial na F1. Em Singapura, uma pista temida pela Mercedes, o inglês se mostrou perfeito. E tudo começou já no sábado. No decisivo Q3 em Marina Bay, o #44 voou. Sem cometer qualquer erro, Hamilton completou os 5.063 m do traçado urbano em 1min36s015, para cravar uma pole-position sensacional. Ninguém o ameaçou.

No domingo, Lewis foi ainda mais brilhante. Imprimiu um ritmo forte durante as 61 voltas da corrida para vencer novamente. Agora, soma 40 pontos a mais que o maior rival, Sebastian Vettel, na classificação. E diante de um fim de semana tão competente, os números também já aproximam o britânico de se tornar um dos maiores da história.
 

(F1 2018; LEWIS HAMILTON; MERCEDES; VITÓRIA; GP DE SINGAPURA; AFP)

Recordista absoluto, Lewis Hamilton chegou à pole de número 79 da carreira na F1. E a sétima na temporada 2018.

Também foi a 200ª posição de honra de um britânico no Mundial.

A primeira pole de um piloto inglês foi conquistada por Stirling Moss em 1955, justamente no GP da Inglaterra.
(F1 2018; LEWIS HAMILTON; GP DE SINGAPURA; POLE; MERCEDES)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A vitória no GP de Singapura também foi a sétima do ano para Hamilton. E a 69ª da carreira.

Agora, o piloto da Mercedes está a 22 triunfos de alcançar Michael Schumacher, o dono do recorde de conquistas na F1. O alemão tem 91.
 

(F1 2018; LEWIS HAMILTON; MERCEDES; VITÓRIA; GP DE SINGAPURA; AFP)

 

 

 

O GP de Singapura também gerou números interessantes para a Haas, que faz apenas sua terceira temporada na F1.

Pela primeira vez em sua jovem história, o time norte-americano conquistou a volta mais rápida de uma corrida. E o autor do feito foi Kevin Magnussen.

O endiabrado dinamarquês, que disputou em Marina Bay seu 75º GP da carreira, completou a 50ª passagem da prova em 1min41s905, superando em 1s o giro mais veloz que pertencia a Hamilton.

É também a estreia de K-Mag na estatística histórica de voltas mais rápidas da F1.

 

 

 

 

 
(F1 2018; KEVIN MAGNUSSEN; GP DE SINGAPURA; HAAS)

Falando em corridas na carreira, Nico Hülkenberg atingiu a marca de 150 GPs na F1. Depois de uma prova desgastante, o alemão da Renault chegou na décima posição, marcando mais um ponto no Mundial.

Hülk sustenta atualmente a sétima colocação, com 53 pontos.

O que significa dizer que também ocupa o posto de ‘melhor do resto’. Ou seja, só está atrás dos pilotos das três grandes – Mercedes, Ferrari e Red Bull.
(F1 2018; NICO HÜLKENBERG; RENAULT; GP DE SINGAPURA; RENAULT)

 

Fernando Alonso foi outro que teve uma participação brilhante em Singapura. Mesmo tendo nas mãos um carro pouco competitivo, o espanhol carregou a McLaren até a sétima colocação da prova.

O bicampeão segue como o único do grid a ter batido o companheiro de equipe em todas as classificações da temporada.
 

 

 

 

 

 

 

 

 
(F1 2018; FERNANDO ALONSO; McLAREN; GP DE SINGAPURA; McLAREN)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Por fim, ainda tem Kimi Räikkönen. O ‘Homem de Gelo’ foi apenas o quinto colocado em Singapura, mas os dez pontos conquistados o fazem agora bater a marca de 1.000 tentos com a Ferrari na F1.

Para ser mais preciso, Räikkönen tem 1.003 pontos com a equipe vermelha, mas ainda perde neste quesito para Fernando Alonso (1.190), Michael Schumacher (1.066) e para o companheiro Sebastian Vettel (1.048). O quarto nesta lista é Felipe Massa, com 789 pontos.
 

(F1 2018, KIMI RÄIKKÖNEN, GP DE SINGAPURA; MARINA BAY, FERRARI)

 

 

 

 

A Indy já conhece seu penta

Enquanto na F1 Lewis Hamilton e Sebastian Vettel lutam pelo pentacampeonato, a Indy já conhece o seu cinco vezes vencedor de título. Scott Dixon foi soberbo ao longo do ano, soube se safar das confusões e usando ao máximo a classe e a cautela tão próprias de si acabou conquistando a quinta taça na Indy.

A vitória em Sonoma ficou nas mãos de Ryan Hunter-Reay.
 

(INDY 2018; SCOTT DIXON; GANASSI; PENTACAMPEÃO; GP DE SONOMA; INDYCAR)

 

 

 

Com uma apresentação segura em Sonoma, Scott Dixon venceu o quinto título na Indy.

Agora só perde para AJ Foyt, que tem sete na história da categoria norte-americana.

O segundo lugar em Sonoma foi o sexto pódio seguido de Dixon. O neozelandês teve nove em 2018, além de 13 top-5 e 15 top-10.
 

(INDY 2018; SCOTT DIXON; GANASSI; PENTACAMPEÃO; GP DE SONOMA; INDYCAR)

Scott Dixon chegou ao título depois de vencer três vezes e somar 678 pontos ao longo da temporada (INDY 2018; SCOTT DIXON; GANASSI; PENTACAMPEÃO; GP DE SONOMA; INDYCAR)

 

Foi também o oitavo título da Ganassi nos últimos 16 anos. Ou seja, 50% de aproveitamento para os homens de Chip. A Andretti e a Penske, juntas, têm a mesma quantidade de títulos da rival no período.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 
(INDY 2018; SCOTT DIXON; GANASSI; PENTACAMPEÃO; GP DE SONOMA; INDYCAR)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ryan Hunter-Reay venceu pela 18ª vez na Indy. O americano é o 24º maior vencedor no ranking da história da categoria. Foyt lidera com 67. Hunter-Reay, aliás, não fazia uma pole desde 2014. 2018 foi o ano do fim dos jejuns do americano.
 

(INDY 2018; RYAN HUNTER-REAY; VITÓRIA; GP DE SONOMA; INDYCAR)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Putz! Matheus Leist, Jordan King, Gabby Chaves, Max Chilton não conseguiram terminar no top-10 em nenhuma prova do ano.

Apesar do ano apagado, Simon Pagenaud teve a melhor sequência final de corridas no top-10: 10 seguidos.
 

(INDY 2018; MATTHEUS LEIST; GP DE SONOMA; INDYCAR)

 

 

 

 

 

 

A Honda dominou a classificação final da Indy em 2018. Foram 10 pilotos da marca japonesa entre os 13 primeiros, com apenas o trio da Penske furando o domínio.
 

 

 

 

 

 
(INDYCAR 2018; GP DE SONOMA; LARGADA; HONDA; INDYCAR)

 

TRÊS DÍGITOS

Tony Kanaan completou 300 largadas seguidas. É o recorde absoluto da Indy. Atrás dele estão outros dois pilotos do grid atual: Dixon, com 241, e Marco Andretti com 217.
 

 

 

 

 

 

 

 

 
(INDYCAR 2018; GP DE SONOMA; TONY KANAAN; INDYCAR)

 

 

 

 

 

 

Com a vitória de Brad Keselowski em Las Vegas, na Nascar, a Penske chegou aos 500 triunfos em sua história contando todas as categorias.
 

 

 

 

 

 
(INDY 2018; ROGER PENSKE; GP DE SONOMA; INDYCAR)

Reportagem produzida por: Evelyn Guimarães, Gabriel Curty, Fernando Silva e Vitor Fazio.

Fotos: AFP, Ferrari, Mercedes, Haas, McLaren, Renault e Indycar.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Escanteio SP.

SÃO PAULO E-PRIX 2023:
SINTA A ENERGIA DA FÓRMULA E

25 de março de 2023 CLIQUE NO LINK ABAIXO PARA ACESSAR O SITE OFICIAL DE VENDAS E ATIVAR O SEU BENEFÍCIO EXCLUSIVO COM O CÓDIGO SAOPAULOVIP. Comprar Ingresso com desconto

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar