Nico Rosberg finalmente conquistou o tão sonhado título da F1, igualou seu pai Keke no número de conquistas e, sem demorar muito, se aposentou. O GRANDE PREMIUM analisa o número dos dois na principal categoria do automobilismo mundial

FacebookTwitterLinkedInWhatsAppTelegramPinterestEmail
Nico Rosberg precisou de 11 temporadas para conquistar o título da F1. Em 2016, o alemão alcançou seu sonho e o de seu pai, Keke, que o preparou desde os 6 anos de idade para tal momento. O caneco de Nico foi o segundo da família, já que Keke chegou ao topo em 1982 com a Williams.
 
Claramente aliviado por tirar o peso das costas com o título e sem novos objetivos na categoria, Nico resolveu, então, se aposentar, abrindo espaço para uma série de especulações que envolvem a vaga na principal equipe da F1.
 
Com um título para cada Rosberg, o GRANDE PREMIUM decidiu comparar os números de pai e filho na principal categoria do automobilismo mundial. O alemão, que passou mais tempo em time dominante, tem dois vices a mais que o finlandês, mas empata em campeonatos terminados dentro do top-5.
 
Em tempos de confiabilidade muito menor, Keke sofreu abandonos em impressionantes 50% das corridas que disputou. Os números de Nico, nesse quesito, são bem melhores: 15,53%. Nas poles e nas voltas mais rápidas, grande vantagem para o filho: 30 a 5 e 20 a 3, respectivamente.

Nico x Keke Rosberg

Keke Rosberg venceu o título mundial em 1982 (Keke Rosberg venceu só uma corrida em 1982, e um total de cinco na carreira (Foto: Williams F1))
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar