Um tanto quanto monótono na pista, o GP da Rússia rendeu fora dela. Sobretudo por conta da decisão da Mercedes em mandar Valtteri Bottas abrir espaço para Lewis Hamilton vencer uma prova que era do finlandês

O Ranking GP voltou a ter dificuldades para avaliar alguns pilotos por situações que fogem bastante de simplesmente rendimento na pista. A Mercedes de Toto Wolff, Valtteri Bottas e Lewis Hamilton protagonizou um vexame com ordem de equipe explícita seguida de climão no pódio e tirou do finlandês uma vitória que seria a primeira no ano e que, muito provavelmente, não afetaria em nada o penta de Hamilton.

As notas mais altas da corrida ficaram com um brilhante Max Verstappen, que teve uma das melhores atuações do ano, e Charles Leclerc, o vencedor da F1 B neste domingo em Sóchi.

Por outro lado, quatro dos cinco piores pilotos do ano voltaram a receber notas muito baixas. Foram eles: Marcus Ericsson, Brendon Hartley, Stoffel Vandoorne e Sergey Sirotkin.

As notas do Ranking GP são calculadas através de avaliações de Gabriel Curty, Pedro Henrique Marum e Vitor Fazio, do GRANDE PREMIUM.

As duas Mercedes juntas causaram o papo da corrida (F1 2018; GP DA RÚSSIA; SÓCHI; LEWIS HAMILTON; VALTTERI BOTTAS; MERCEDES; AFP)

1º) Lewis Hamilton – 7.5 – Provavelmente temos a nota mais baixa pra um vencedor de corrida em 2018 – e isso deve se repetir na segunda posição. Hamilton até teve um bom final de semana, mas venceu de forma deplorável em um espetáculo extremamente triste protagonizado pela Mercedes. Precisava disso para ser campeão?

2º) Valtteri Bottas – 7.5 – Bottas tem um casamento muito bom com a pista de Sóchi, certamente a sua melhor no calendário. E iria vencer de novo no traçado russo, mas cumpriu a ordem da Mercedes e basicamente estacionou o carro para deixar Hamilton passar. É muito passivo, é por isso que segue no time, mas será que não tem pretensão alguma de fazer algo mais?

3º) Sebastian Vettel – 6.5 – Vettel vive uma fase bem ruim, mas foi ok na Rússia. Poderia ter dado mais trabalho para Hamilton o ultrapassar? Poderia, mas uma hora ficaria para trás, já que a Ferrari estava mesmo bem abaixo da Mercedes durante todo o fim de semana em Sóchi.

Max Verstappen fez um festival de ultrapassagens em poucos minutos (F1 2018; GP DA RÚSSIA; SÓCHI; MAX VERSTAPPEN; RED BULL CONTENT; POOL)

4º) Kimi Räikkönen – 5.5 – Uma posição na frente, mas Kimi repetiu a apatia apresentada em Singapura. Batido facilmente por Vettel, não esteve realmente perto de brigar por uma posição no pódio russo. Justo quando parecia que ia botar a faca entre os dentes e arriscar tudo já que seu contrato com a Ferrari está no fim, o finlandês murchou.

5º) Max Verstappen – 8.5 – Outro que manteve a pegada das últimas corridas é Verstappen, mas aí foi para a parte positiva. E muito positiva. O holandês teve uma atuação simplesmente fantástica na Rússia, foi o piloto do dia ao sair da última fila para quinto e até liderou a corrida quando ainda precisava parar. Ultrapassou mais de meio grid com extrema facilidade e rapidez.

6º) Daniel Ricciardo – 5.0 – Voltemos ao GP de Mônaco: Ricciardo vence pela segunda vez, Verstappen bate e segue em péssima fase. Bom, depois disso aí, tudo mudou. O holandês cresceu, manda na equipe e tem grandes atuações, enquanto o australiano simplesmente sumiu. Nesse ritmo, chega na Renault em baixa.

7º) Charles Leclerc – 8.0 – Leclerc buscou a primeira vitória na F1 B com uma excelente atuação na Rússia. O garoto aproveitou uma Sauber muito bem acertada e foi excelente desde a largada. Leclerc voltou a ter um dia daqueles.

8º) Kevin Magnussen – 7.0 – Magnussen conquistou um resultado bem importante na luta pelo título da F1 B e pelo posto de quarta força para a Haas. Não foi brilhante, mas foi combativo como sempre e, dessa vez, não arriscou tanto. Levou os quatro pontinhos para casa.

9º) Esteban Ocon – 6.5 – Ocon levou a melhor contra Pérez por conta da classificação, mas ambos fizeram corridas apenas medianas, isso porque a Force India esteve mesmo abaixo de Sauber e Haas. De qualquer forma, Ocon segue servindo para levar a maior parte dos pontos para o futuro time de Stroll. Doce ironia para alguns, amarga para outros.

10º) Sergio Pérez – 6.0 – Pérez segue abaixo de Ocon, mas a diferença, no geral, foi pequena na Rússia. O mexicano até teve a chance de buscar Magnussen pelo oitavo lugar, mas não conseguiu e devolveu a posição para o companheiro de Force India. Um ponto na conta.

As Force India seguiram fortes (F1 2018; GP DA RÚSSIA; SÓCHI; ESTEBAN OCON; FORCE INDIA)

11º) Romain Grosjean" target="_blank">Romain Grosjean – 5.5 – Grosjean teve mais uma corrida abaixo do esperado e inferior em relação a Magnussen. Será que o contrato renovado acomodou o franco-suíço? Enfim, precisa fazer mais para botar a Haas no G4 no final do ano.

12º) Nico Hülkenberg – 5.5 – Gostaria muito de saber onde foi que a Renault perdeu simplesmente tudo de performance. Na realidade, entender como os franceses simplesmente pararam no tempo e deixaram a Haas e a Force India atropelarem. É questão de tempo para Hülk perder oficialmente a sétima posição e a Rússia mostrou bem isso.

13º) Marcus Ericsson – 4.5 – Seis posições atrás de Leclerc. Precisa dizer mais alguma coisa? Uma tristeza completa o desempenho de Ericsson na Rússia, postulante ao título de pior da corrida. E a contagem regressiva da passagem do sueco na F1 vai chegando ao fim…

14º) Fernando Alonso – 5.0 – Alonso estava na corrida? Sim, estava e foi o primeiro de um nada empolgante duelo entre McLaren e Williams contra a lanterninha em Sóchi. Que horror.

15º) Lance Stroll – 5.0 – Stroll recebe a mesma nota de Alonso porque não fez nenhuma besteira e chegou logo atrás com menos carro. Ah, ficou na frente de Vandoorne ainda. Pequenas vitórias.

Deu ruim para a Toro Rosso… (F1 2018; GP DA RÚSSIA; SÓCHI; BRENDON HARTLEY; TORO ROSSO; RED BULL CONTENT POOL)

16º) Carlos Sainz Jr. – 4.0 – Sainz estava debilitado, mas que coisa horrorosa o desempenho na Rússia. Tomou muito tempo de Hülk e ficou até no meio do pelotão final, embolado com McLaren e Williams.

17º) Stoffel Vandoorne – 4.0 – Que final melancólico da passagem de Vandoorne pela McLaren. Aliás, um ano inteiro praticamente todo melancólico. Está completamente perdido.

18º) Sergey Sirotkin – 4.0 – Sirotkin reencontrou a última colocação dentre os pilotos que chegam ao fim da corrida. Logo na corrida de casa, um desempenho muito ruim do russo. Nada convincente para quem quer manter o emprego.

NC – Pierre Gasly – 5.5 – O francês fez o que dava na classificação e sofreu com problemas nos freios da Toro Rosso bem no comecinho. Sem culpa alguma no abandono a jato.

NC – Brendon Hartley – 4.0 – É basicamente a mesma coisa que Gasly, mas bem pior na classificação. E foi terrível para ele não disputar uma prova quando precisa garantir vaga para 2019.

GP da Rússia – 4.5

Falando apenas de ação, foi bem melhor que as edições anteriores e superior a, pelo menos, umas quatro corridas de 2018. Verstappen, por exemplo, fez mais de dez ultrapassagens, Ricciardo também fez algumas. Acontece que a ação da Mercedes e de Bottas pesou bastante na avaliação. Muito feio.

Melhor GP: 9.5 (Azerbaijão)

Pior GP: 3.0 (Canadá, Bélgica e Singapura)

Média: 6.3

Nota média dos pilotos após o GP da Rússia:

1º) Lewis Hamilton – 8.1
2º) Sebastian Vettel – 7.3
3º) Valtteri Bottas – 6.8
4º) Kimi Räikkönen – 6.7
5º) Fernando Alonso – 6.5
6º) Charles Leclerc – 6.3
6º) Max Verstappen – 6.3
6º) Daniel Ricciardo – 6.3
6º) Esteban Ocon – 6.3
10º) Kevin Magnussen – 6.2
10º) Nico Hülkenberg – 6.2
12º) Pierre Gasly – 6.1
13º) Sergio Pérez – 5.9
14º) Romain Grosjean – 5.8
15º) Carlos Sainz Jr. – 5.7
16º) Marcus Ericsson – 5.3
17º) Stoffel Vandoorne – 5.0
18º) Lance Stroll – 4.4
18º) Brendon Hartley – 4.4
20º) Sergey Sirotkin – 4.2
(F1 2018; GP DA RÚSSIA; SÓCHI; LARGADA; AFP)

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Escanteio SP.

SÃO PAULO E-PRIX 2023:
SINTA A ENERGIA DA FÓRMULA E

25 de março de 2023 CLIQUE NO LINK ABAIXO PARA ACESSAR O SITE OFICIAL DE VENDAS E ATIVAR O SEU BENEFÍCIO EXCLUSIVO COM O CÓDIGO SAOPAULOVIP. Comprar Ingresso com desconto

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar