Indy

500 Milhas de Indianápolis começam a definir destino de trio de favoritos com pontuação dobrada

Em um ano com três favoritos ao título destacados de três equipes diferentes, as 500 Milhas de Indianápolis ganham um peso ainda maior que o normal. Além de ser a grande prova da temporada, ainda dá pontos em dobro, o que pode mexer diretamente na luta pelo caneco

Grande Prêmio / GABRIEL CURTY, de São Paulo
Não é de agora que três grandes forças pintam na disputa pelo título da temporada 2019 da Indy. Em ótimos momentos, com muita qualidade e contando também com fases no máximo medianas dos companheiros, Alexander Rossi, Josef Newgarden e Scott Dixon parecem, por enquanto, que vão dominar a luta pelo caneco.
 
Um ingrediente extra na disputa dos três ótimos pilotos é o fato de que cada um representa uma das equipes gigantes do grid da Indy. Além disso, tem Newgarden de Chevrolet e Dixon e Rossi de Honda que, até aqui, tem sido mais eficiente que a montadora americana especialmente em classificações.
 
Após cinco corridas em que o trio aparece equilibrado na tabela de pontos, é hora da principal prova do calendário e, para muitos, a maior do automobilismo. Vencer as 500 Milhas de Indianápolis muda o status de qualquer piloto e, no caso de Newgarden, seria um triunfo inédito. 
Bryan Herta, Alexander Rossi e Michael Andretti após a vitória em Indianápolis (Foto: Getty Images)
Rossi e Dixon já sentiram o gostinho de vencer a maior prova da Indy, mas não dá para dizer que não estão loucos atrás do triunfo. Para Scott, por exemplo, dá para dizer que é quase para acabar com um estigma já que, para um piloto de sua qualidade, uma Indy 500 na conta não chega a ser muito. Alexander ainda tem menos tempo de categoria e, fatalmente, deve vencer mais vezes. Neste sentido, dos três, Rossi, o vencedor da 100ª edição quando calouro, certamente é quem tem menos pressa.
 
Só que a edição 2019 da Indy 500 vai bem além do desejo de ter um - ou mais um - anel em casa. Para os três, são muitos pontos em jogo com o sistema dobrado em Indianápolis e, por isso, uma chance que não pode ser desperdiçada. Newgarden aprendeu na pele em 2018 o que um resultado mediano na principal prova pode fazer, começando sua derrocada ali. 
 
São mais de 100 pontos na disputa sem contar o que ainda pode ser conquistado na classificação da Indy 500, ainda que isso tenha diminuído no ano passado. De qualquer forma, bater ou andar mal não pode sequer ser cogitado por um deles, que também precisam muito torcer por bons trabalhos de Penske, Andretti e Ganassi. Em 2018, por exemplo, Rossi sofreu muito com ritmo na classificação e Newgarden na corrida.
 
No GP de Indianápolis, Newgarden e Rossi já não foram nada bem. Dixon, pelo contrário, esteve muito perto da vitória até ser superado por Simon Pagenaud na penúltima volta. De qualquer forma, o segundo lugar fez o neozelandês passar Rossi e colar em Newgarden. Scott, que é marcado por começos ruins de ano e recuperações, tem um cenário diferente para administrar melhor a briga em 2019 e será extremamente perigoso para os mais jovens rivais norte-americanos.
Simon Pagenaud pode voltar para a briga (Foto: Matt Kryger)
Falando em Pagenaud, o francês não é ainda candidato real ao título porque uma prova é bem pouco para provar alguma coisa - ainda que tenha sido, de fato, uma grande apresentação. Só que Simon vem em quarto no campeonato e pode, sim, voltar a sonhar dependendo do que aconteça na Indy 500. 
 
Em cenário parecido estão nomes como Will Power, Graham Rahal, Felix Rosenqvist e Ryan Hunter-Reay, todos talentosos, com bons equipamentos, mas que precisam de um grande resultado para efetivamente entrarem na briga com o trio-de-ferro do momento da Indy.
 

 
A partir do GP de Indianápolis, o DAZN vai transmitir as corridas da temporada 2019 da Indy. Experimente grátis por um mês e assista quando e onde quiser.
 
Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.