Indy

A duas semanas de nova tentativa, Alonso diz que Indy 500 “pode ser a vitória mais importante da minha vida”

No dia 26 de maio, Fernando Alonso estará na pista oval de Indianápolis para tentar, pela segunda vez, triunfar na mais famosa prova americana. E ele já sabe: se acontecer, dificilmente outra vitória em sua vida terá importância superior

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Em pouco menos de duas semanas, no dia 26 de maio, Fernando Alonso estará no oval de Indianápolis para tentar, pela segunda vez, vencer uma das provas mais icõnicas do mundo do automobilismo.

Sonho declarado do piloto, na vitória que fecharia a Tríplice Coroa, a Indy 500 pode se tornar a conquista de destaque na carreira do espanhol. Quem diz isso é o próprio, na verdade.

"Esta pode ser a vitória mais importante da minha vida", disse Alonso, em vídeo divulgado pela McLaren, pela qual ele correrá nos Estados Unidos.

"As 500 Milhas de Indianápolis são a maior corrida do mundo no que se refera a adrenalina, emoção, ambiente. É algo único ver 300 mil pessoas em um circuito, torcendo para 33 pilotos que disputam a prova na maior velocidade que se vê no mundo do esporte a motor", seguiu.
Fernando Alonso (Foto:Chris Owens/IndyCar)
Outro ponto que Alonso destacou foi o físico. Segundo ele, o desafio é maior do que na F1: "É uma corrida muito longa. São curvas para a esquerda, mas é um esforço físico muito grande, é mais do que se pede em uma corrida de F1, com todos os contoles que temos lá. Aqui é mais básico. Todo o esforço é seu."

"É sobre estar cômodo no cockpit, na preparação do volante, em escolher onde vão os botões, as configurações... Há coisas que não são só o piloto, ou sua atuação, é toda a equipe, a logística. Tem que arrumar tudo ao redor dos desejos do piloto", completou.

Por fim, Alonso ainda citou novamente o sonho da Tríplice Coroa. Vencedor do GP de Mônaco na F1 e das 24 Horas de Le Mans, ele não esconde que está na Indy para levar o terceiro troféu de tal lista.

"Está muito próxima. Só me falta uma corrida. Claro, a F1 foi minha vida e meu senho durante muito tempo. Agora, me dei conta de que posso fazer mais coisas. Tentei ser competitivo em corridas icônicas e agora, se ganhar as 500 Milhas, posso ser parte da história do esporte. É tentador", concluiu o bicampeão do mundo na F1 - e que lidera, faltando uma corrida, o Mundial de Endurance. 



 
Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.