Indy

Administração da Indy move ação judicial contra Bandeirantes por cancelamento de etapa em SP

Contrato inicial previa a realização de sete etapas até 2016 e, posteriormente, foi prorrogado até 2019, mas apenas quatro se concretizaram. Prova de 2014 foi cancelada sob alegação de eajuste orçamentário da emissora do Morumbi
Warm Up / Redação GP, de Guarulhos
 (Foto: Gustavo Epifanio/Fotoarena)

A administração da Indy entrou com uma ação judicial contra o Grupo Bandeirantes por conta do cancelamento da SP Indy 300, etapa brasileira da categoria realizada nas ruas do Parque do Anhembi, em São Paulo.

Indy no Anhembi (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
O processo deu entrada no último dia 12 na Corte de Indiana por conta da quebra de contrato, que, inicialmente, previa a realização de sete corridas em solo paulistano – de 2010 a 2016. Em seguida, a duração do acordo foi prorrogada até 2019. Contudo, conforme apurou o GRANDE PRÊMIO em setembro, a prova foi cancelada para 2014 em função de um reajuste de gastos da emissora do Morumbi.

O GRANDE PRÊMIO também soube que a Bandeirantes procurava se livrar do processo e das multas decorrentes tentando achar outra praça que não o Anhembi para seguir com a corrida em solo brasileiro, transmitindo a categoria pela TV – uma prova urbana nas ruas de Porto Alegre (RS) e até mesmo Brasília foram opções sondadas, mas não houve acordo, mesmo com o Grupo Petrópolis, que patrocina Tony Kanaan através da marca de seu energético TNT, sendo um dos apoiadores da ideia. Desta forma, o calendário do próximo campeonato foi fechado com 18 corridas, entre março e agosto, e sem o Brasil.


A ação movida contra a Bandeirantes visa assegurar o ressarcimento financeiro por conta da quebra do contrato. O início do processo nos EUA indica, assim, que a emissora não deve realizar a corrida  nem mesmo em uma possível temporada de inverno, cogitada pela categoria e que realizaria eventos fora da América do Norte, incluindo Europa e América do Sul – tampouco transmitir a Indy no Brasil.

Procurada, a Band ainda não se manifestou a respeito do assunto.