Alegando demissão sem justa causa, ex-CEO da Lotus processa montadora e pede indenização de R$ 21 mi

Demitido em junho depois do fiasco que foi a aventura da Lotus como fabricante de motores na Indy, Dany Bahar se sentiu injustiçado e acionou judicialmente a montadora em busca de uma indenização

Ex-CEO do Grupo Lotus, Dany Bahar está processando a montadora e sua proprietária, a DRB-Hicom, por demissão sem justa causa. Após o fracasso que foi a estreia dos motores Lotus na Indy, Bahar foi dispensado do cargo que ocupava em junho e agora luta na justiça por uma indenização de pouco mais de R$ 21 milhões.

A ação contra sua ex-empregadora foi protocolada em Londres na semana passada, e a Lotus e a DRB-Hicom já foram notificadas pelo tribunal. Bahar também atuou nos bastidores no retorno do nome Lotus à F1 e na disputa pelo nome da marca entre a equipe que hoje atende por Caterham e a Lotus que, até o ano pássado, se chamava Renault.

HVM, de Simona De Silvestro, é a única equipe que segue com a Lotus (Foto: IndyCar/LAT USA)

Em nota, a DRB-Hicom informou que não cederá e vai se defender até o fim das alegações: “Seguindo o conselho de nossos advogados, a DRB-Hicom e a Lotus vão se opor com vigor para defender a acusação de Bahar, incluindo fazendo contra-alegações contra Bahar”.

A batalha judicial também não afetará as operações, garantiu a companhia: “Esta alegação não deve ter nenhum grande impacto no financeiro ou nas operações do grupo. A quantia exata de custos decorrentes deste processo ainda não pode ser determinada”.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube