Aleshin se aproxima da perfeição e domina primeiro treino livre da Indy em Pocono. Kanaan é 7º

Mikhail Aleshin, costumeiro piloto de meio de pelotão da Indy, teve um momento de brilho em Pocono. O russo foi 0s3 mais rápido do que a concorrência no TL1, sendo líder durante a maior parte do tempo. Os brasileiros não brilharam muito: Tony Kanaan foi sétimo, com Helio Castroneves em 15º

Mikhail Aleshin está longe de ser um piloto de ponta da Indy. Pilotando pela SPM, o russo faz o que pode no meio do pelotão. Mas o primeiro treino livre em Pocono, neste sábado (20), deu para Aleshin a oportunidade de andar em primeiro: 0s3 mais rápido do que a concorrência, o piloto do #7 dominou a primeira sessão do final de semana.
 
Atrás do russo veio James Hinchcliffe, muito longe de Aleshin, mas formando dobradinha da SPM. Josef Newgarden, Alexander Rossi e Carlos Muñoz fecharam o top-5, esses todos com tempos de volta bastante parelhos.
 
Os brasileiros não brilharam muito. Depois de passar a maior parte do tempo fora do top-10, Tony Kanaan subiu para sétimo e por lá ficou. Helio Castroneves não foi capaz de melhorar no fim, ficando em 15º.

O fluxo do TL1 foi muito afetado pela série de bandeiras amarelas, cinco ao todo. As intervenções impediram que os pilotos passassem muito tempo na pista, simulando condições de corrida. Ryan Hunter-Reay foi um dos responsáveis pelas pausas, tendo batido com força ainda nos primeiros minutos. Depois, no fim, Juan Pablo Montoya teve o mesmo destino, adiantando o fim do treino.

Mikhail Aleshin dominou. Quem diria? (Foto: IndyCar)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Saiba como foi o treino livre da Indy em Pocono

A bandeira verde foi agitada às 10h (de Brasília), e os pilotos saíram dos boxes quase que imediatamente. Na primeira sequência de voltas rápidas, Alexander Rossi assumiu a ponta. Mas estava claro que isso não se sustentaria por muito tempo – outros carros mais velozes estavam perto de completar voltas.

 
Will Power, James Hinchcliffe, Juan Pablo Montoya e Charlie Kimball, nesta ordem, superaram Rossi com alguma facilidade. A nova ordem dos líderes logo seria alterada novamente: Mikhail Aleshin, que sonhou com a vitória em Mid-Ohio, surpreendeu ao assumir a ponta da tabela com o tempo de 40s5.
 
A maioria regressou aos boxes na sequência, depois de colher dados das voltas de apresentação. Ryan Hunter-Reay, um dos poucos que seguiu na pista, encheu o muro e trouxe a primeira bandeira amarela da sessão. Foi uma pena para o campeão, que recém havia registrado o quarto melhor tempo do dia.
 
Depois de 10 minutos sem carros na pista, a bandeira verde voltou a ser acionada. Helio Castroneves melhorou seu tempo de volta em seguida, subindo para oitavo na tabela de tempos. O compatriota Tony Kanaan vinha logo atrás, em nono.
 
Na toada de pilotos ganhando terreno, Carlos Muñoz saltou para segundo na tabela de tempos. Com pneus mais macios, o colombiano marcou 40s9. Era bom, mas ainda faltava bastante para concorrer com Aleshin pela primeira colocação.
 
Com 45 minutos de treino, o top-5 parecia bastante solidificado: Aleshin, Muñoz, Power, Hinchcliffe e Hunter-Reay – já com o carro remendado – formavam o top-5. Castroneves havia caído para décimo, como Kanaan em 11º.
 
Kimball, que havia perdido muito terreno após registrar o quarto melhor tempo nos primeiros minutos, voltou a ser um fator na segunda metade do TL1. O piloto da Ganassi saltou para terceiro, na frente de Will Power. O tempo, 41s1, ainda estava muito longe do alcançado por Aleshin. O russo, aliás, parecia quase imbatível.
 
Faltando 26 minutos para o fim, Kimball voltou a chamar atenção. O piloto errou na curva 1, indo contra o muro. Era praticamente o fim do treino para Charlie.
Depois de longa espera, a bandeira verde voltou a ser agitada. Restavam 19 minutos de TL1, mais do que suficiente para crescer na tabela de tempos. Foi exatamente isso que Josef Newgarden fez: o #21 anotou a terceira melhor volta. Newgarden aparecia logo atrás de Hinchcliffe, que também havia melhorado, ficando em segundo.
 
Logo atrás da dupla, Rossi e Muñoz completavam o top-5. Outro que havia crescido na tabela de tempos foi Kanaan, agora sétimo. Castroneves era 14º.
 
Faltando quatro minutos, a sessão voltou a ser afetada por acidentes. Juan Pablo Montoya bateu na curva dois, acionando uma bandeira amarela que praticamente acabou com o TL1. A direção de prova, sabendo que não conseguiria limpar a pista em tempo, já encerrou a atividade na mesma hora.

Indy 2016, Pocono, TL1, final:

1 7 MIKHAIL ALESHIN RUS SCHMIDT PETERSON HONDA 40.553   27
2 5 JAMES HINCHCLIFFE CAN SCHMIDT PETERSON HONDA 40.855 +0.302 36
3 21 JOSEF NEWGARDEN EUA CARPENTER CHEVROLET 40.859 +0.306 33
4 98 ALEXANDER ROSSI EUA ANDRETTI HONDA 40.923 +0.370 26
5 26 CARLOS MUÑOZ COL ANDRETTI HONDA 40.924 +0.371 24
6 12 WILL POWER AUS PENSKE CHEVROLET 41.018 +0.465 49
7 10 TONY KANAAN BRA GANASSI CHEVROLET 41.143 +0.590 25
8 83 CHARLIE KIMBALL EUA GANASSI CHEVROLET 41.167 +0.614 30
9 2 JUAN PABLO MONTOYA COL PENSKE CHEVROLET 41.172 +0.619 39
10 20 ED CARPENTER EUA CARPENTER CHEVROLET 41.211 +0.658 25
11 41 JACK HAWKSWORTH ING FOYT HONDA 41.217 +0.664 28
12 9 SCOTT DIXON NZL GANASSI CHEVROLET 41.295 +0.742 25
13 28 RYAN HUNTER-REAY EUA ANDRETTI HONDA 41.297 +0.744 5
14 22 SIMON PAGENAUD FRA PENSKE CHEVROLET 41.317 +0.764 35
15 3 HELIO CASTRONEVES BRA PENSKE CHEVROLET 41.322 +0.769 29
16 14 TAKUMA SATO JAP FOYT HONDA 41.375 +0.822 26
17 27 MARCO ANDRETTI EUA ANDRETTI HONDA 41.376 +0.823 31
18 8 MAX CHILTON ING GANASSI CHEVROLET 41.491 +0.938 30
19 15 GRAHAM RAHAL EUA RLL HONDA 41.538 +0.985 37
20 11 SÉBASTIEN BOURDAIS FRA KV CHEVROLET 41.547 +0.994 32
21 18 CONOR DALY EUA DALE COYNE HONDA 42.197 +1.644 37
22 19 PIPPA MANN EUA DALE COYNE HONDA 42.752 +2.199 37
PADDOCK GP #42 RECEBE LUCAS DI GRASSI

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)<0?n+="px":n,cc.style.display="",s2.width=n,window.frameElement&&(s1.height=c2.offsetHeight+5+"px"),t=500,s1.width="100%"}rs(t)},200)}var c1=window.frameElement?window.frameElement:document.getElementById("crt_ftr"),c2=document.getElementById("crt_ftr"),s1=c1.style;s1.position="fixed",s1.bottom="-4px",s1.left="0px",window.frameElement&&(s1.height="0"),c2.style.textAlign="center",s1.zIndex="60000";var cc=document.getElementById("crt_cls"),s2=cc.parentNode.style;cc.onclick=function(){s1.display="none"};var t=0;rs(0);

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth < 970) ? 302357 : 302359;
document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube