Palou pede volta do Japão ao calendário da Indy: “Seria incrível e faria sentido”

Álex Palou, o atual campeão da Indy, pediu a volta das corridas da categoria no Japão, e afirmou que sente saudades do país em que competiu noas anos de 2017 e 2019

FÓRMULA INDY AMA O’WARD, E ELE TEM DE AMÁ-LA TAMBÉM

A Indy correu durante 15 anos no Japão, com 14 provas no oval de Motegi e uma no circuito misto. A última prova no país aconteceu em 2011, e desde então a categoria tem focado no mercado interno nos Estados Unidos. Mas Álex Palou, atual campeão, revelou que gostaria de ver um retorno da Indy ao país asiático.

“Tive uma ótima experiência no Japão e às vezes sinto falta da atmosfera dos fãs de lá. É insana a quantidade de pessoas que vão nas corridas para o que é uma espécie de categoria júnior. Sinto falta um pouco da cultura e de tudo ser tão preciso, mas isso não significa que não estou me divertindo aqui”, afirmou o piloto da Ganassi ao site Motorsport.

Palou correu no Japão em 2017, na Fórmula 3 local, e em 2019, na Super Fórmula, terminando ambas competições na terceira colocação. O espanhol conta que tem muitos fãs nipônicos nas redes sociais até hoje, e que adoraria poder reunir o “melhor dos dois mundos”.

“Tive meus melhores momentos aqui e sempre quis morar nos Estados Unidos, então não trocaria um pelo outro. Mas tive muitas experiências legais no Japão, e algum dia gostaria que a Indy voltasse para lá, porque aí teria o melhor dos dois mundos, certo?”, disse o espanhol.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Álex Palou terminou GP do Alabama em 2º (Foto: Indycar)

LEIA MAIS: DragonSpeed firma parceria com Cusick e alinha Stefan Wilson na Indy 500 2022

Uma volta ao país asiático faria ainda mais sentido por conta da Honda, construtora que tem sido um dos pilares da categoria, e de Takuma Sato, piloto da Dale Coyne que é bicampeão da Indy 500 e ex-Fórmula 1. Álex acredita que a Indy precisa aproveitar estas oportunidades, e também sugere uma corrida no México por conta da grande popularidade de Pato O’Ward, da McLaren.

“Seria incrível, e acho que faria sentido. Já fizemos isso antes, temos um fabricante japonês e especialmente porque temos o Takuma [Sato] aqui, que é duas vezes vencedor da Indy 500. Precisamos tirar proveito de coisas assim, o mesmo vale para ir para o México, com o Pato [O’Ward] forte e em uma boa equipe. Acho que isso seria incrivelmente divertido também”, argumentou o atual campeão da Indy.

Com três pódios conquistados em quatro provas, o espanhol é o líder da categoria com 144 pontos. Palou volta às pistas no dia 14 de maio, para o GP de Indianápolis 1, no circuito misto do Indianápolis Motor Speedway.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar