Indy

Após fratura no dedo da mão durante GP de São Petersburgo, Jones é liberado para etapa de Austin

A Carpenter não vai precisar encontrar outro piloto para substituir Ed Jones no Circuito das Américas. O piloto dos Emirados Árabes Unidos fraturou um dedo da mão esquerda após acidente na abertura da temporada, mas foi liberado pela equipe médica da Indy

Grande Prêmio / Redação GP, do Rio de Janeiro
A Indy anunciou na tarde desta quinta-feira (21) que Ed Jones está liberado pela equipe médica e vai participar da segunda etapa do campeonato, no próximo fim de semana, no que vai ser a estreia da Indy no Circuito das Américas.
 
Jones fraturou um dedo da mão esquerda após colidir no muro durante o GP de São Petersburgo que abriu a temporada 2019. Segundo a categoria, Jones procurou um especialista em Miami, dias depois, e imobilizou a mão.
Acidente entre Ed Jones e Matheus Leist em São Petersburgo (Foto: Reprodução/NBC)
A liberação chegou por meio do diretor-médico da Indy, Geoffrey Billows. É a exigência institucional para que um piloto machucado seja liberado para participar da próxima etapa.
 
Dono do carro #20 da Carpenter em pistas mistas - ele cede o bólido para o chefe Ed Carpenter nos ovais -, Jones tem Spencer Pigot como companheiro de equipe nesta temporada. 
 
A estreia da Indy no Austin acontece no domingo às 14h30 (de Brasília).