Indy

Após vitória em Portland, Sato renova com RLL para 2019: “Temos tudo para vencer com frequência”

Takuma Sato voltou a defender a RLL em 2018, logo causando impressão positiva. O piloto de 41 anos segue na Indy por mais um ano, apostando na continuidade de uma relação que pode trazer “vitórias com frequência e briga por título”
Warm Up / Redação GP, de Porto Alegre
 Takuma Sato (Foto: IndyCar)
Takuma Sato está garantido no grid da Indy por mais um ano. Horas antes da corrida deste domingo (16) em Sonoma, a equipe RLL anunciou a decisão de renovar com o japonês para 2019, mantendo parceria que agradou em 2018.
 
Sato retornou à RLL em 2018 após breve passagem pela Andretti. O primeiro ano teve como ponto alto a inesperada vitória em Portland, feito que talvez se torne mais corriqueiro em 2019.
 
“Fico muito satisfeito por seguir na TLL em 2019”, disse Sato. “Bobby [Rahal], David [Letterman] e Mike [Lanigan] fizeram um trabalho fantástico ao montar essa grande equipe e esse grande ambiente ao meu redor. Acredito que o Graham [Rahal] e eu temos tudo para vencer corridas com frequência e brigar por títulos. Não poderia estar mais feliz”, seguiu.
Takuma Sato fez um trabalho que agradou a RLL (Foto: IndyCar)
A alegria de Sato é compartilhada pela chefia. Bobby Rahal não economiza elogios ao japonês e à boa relação com membros da equipe.
 
“Ele se mostrou muito popular na equipe, pilotando aqui ou não, então é especial que ele continue com a gente após essa temporada. Tivemos um bom sucesso com o Takuma e temos potencial para fazer ainda mais. A equipe se encaixou bem ao redor dele. O pessoal fez um bom trabalho conforme a temporada passou e Portland mostrou isso. Agora vamos ter continuidade e buscar ainda mais vitórias e bons resultados em 2019”, disse Rahal.
 
A renovação de Sato é a segunda da RLL para 2019. A equipe também vai manter Graham Rahal, piloto da casa desde 2013, por mais um ano.
 
Ao fim de 2019, Sato já será um veterano de 42 anos. Com passagem pouco brilhante pela F1, o japonês fez história ao se tornar o primeiro asiático vencedor das 500 Milhas de Indianápolis na temporada 2017.