Barrichello admite que esperava mais de si na estreia na Indy e não descarta mudança em 2013

Ao site do canal ‘SpeedTV’, Rubens Barrichello fez um balanço de seu ano de estreia na Indy e admitiu que esperava mais de si mesmo. O piloto também se mostrou aberto a uma eventual mudança de equipe em 2013

Depois do badalado início de temporada na Indy em 2012, no qual foi o centro das atenções, Rubens Barrichello vive um período mais difícil e ainda não conseguiu obter resultados expressivos na categoria norte-americana. O brasileiro ainda se adapta ao novo carro, aos circuitos e à dinâmica das corridas nos EUA. E admite que "esperava mais" de si mesmo neste ano de estreia, mas que permanece em uma "curva de aprendizado".

Sem vaga na F1 no fim do ano passado, o veterano decidiu aceitar o desafio de correr na Indy e foi pelas mãos do amigo, hoje companheiro de equipe, Tony Kanaan, que surgiu o contato e o acordo com a KV, equipe de Jimmy Vasser e Kevin Kalkhoven. 

Barrichello admite que esperava mais de si em ano de estreia na Indy (Foto: INDYCAR/USA)

"Na minha cabeça, estamos em uma situação na qual tivemos resultados decepcionantes, mas eu continuo sorrindo porque estou em uma curva de aprendizado", explicou o experiente piloto ao site do canal norte-americano 'SpeedTV', neste sábado (4). "Com a grande experiência na F1, eu sei que as pessoas esperavam mais de mim – eu esperava mais de mim – mas a equipe teve resultados duros, apesar de Tony [Kanaan] ter feito corridas fantásticas, fazendo o que ele faz, ultrapassando e tendo grandes resultados", completou.

"Ele tem tentando muito colocar a equipe no caminho certo, mas eu não esperava perder tanto com esse carro. Mas você tem de trabalhar para se acostumar com isso. É engracado. Eu ainda nao tenho o acerto básico, mas estamos trabalhando muito para fazer as coisas acontecerem", acrescentou.

Apesar da temporada irregular e dos diversos problemas enfrentados ao longo do ano, Barrichello se disse contente e reafirmou a paixão pelas corridas. "Não estou aqui na Indy por qualquer outra coisa a não ser pelo fato de que amo o que eu faço. Eu não consegui nenhuma grande quantidade de dinheiro neste ano. Tudo foi feito diretamente para o carro. Tudo foi feito de forma rápida com a KV e eu tive sorte. E isso serve para mostrar o meu nível de comprometimento, mas não é legal andar em 15° em uma categoria que amo. Não é divertido. Nós precisamos ver o que é preciso fazer para melhorar", disse. 

"Será que a equipe está evoluindo? Outro time está fazendo as coisas de maneira mais rápida? Realmente não é o tipo de coisa que passa pela minha cabeça. Isso porque tem sido um período fantástico de aprendizagem, com altos em baixos, ovais e tudo mais, mas é chegada a hora de resolvermos isso e tentar fazer as coisas acontecerem", completou.

Ainda assim, Barrichello não descarta uma eventual mudança de ares para 2013. "Para ser sincero, eu nunca pensei que as conversas começariam agora. Tão cedo ainda. Eu não falei com muitas pessoas, mas é preciso se manter aberto a tudo", revelou Rubens, acrescentando que a KV também trabalha para mantê-lo no time na próxima temporada.

"Acho que o Jimmy está tentando fazer um grande acordo. É o que ele me disse. Mas, assim como acontecia na F1, eu estou sempre aberto para conversar com as pessoas. Sim, você precisa conversar com todo mundo antes de tomar uma decisão, mas eu adoraria ter nas mãos um carro competitivo. Eu sei que estou aprendendo ainda, mas eu quero voltar a vencer", falou.

"Eu pensei que fosse possível disputar um Fast Six ou pódios neste ano, mas ainda não conseguimos. Ainda que seja bastante frustrante pilotar um carro que não é competitivo hoje, eu ainda prefiro permanecer aqui [na Indy] do que em qualquer outro lugar. Eu tenho o apoio da minha família e a possibilidade de conseguir algo melhor e a sabedoria para fazer melhor. Eu só quero continuar a fazer o que mais amo. Tenho 40 anos, mas a minha cabeça e o meu corpo sentem como se tivesse 20. Ainda tenho muitos anos pela frente. E não estou falando em conseguir um acordo milionário. O que quero é ter um carro capaz de vencer corridas. Agora, estou apenas procurando um carro e preciso ver se será na KV ou em qualquer outra equipe", concluiu.

A publicação norte-americana destaca na reportagem a possibilidade de um acordo entre Barrichello e a Ganassi, apoiado pelas boas relações do piloto com a Honda, fornecedora de motor da equipe, e pelo fato dos rumores sobre a saída de Graham Rahal do time no fim da temporada.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube