Bernard é demitido do cargo de diretor-executivo da Indy. Interino diz que categoria “não está à venda”

Jeff Belskus, presidente e diretor-executivo do Indianapolis Motor Speedway Corporation assumirá o cargo que era de Randy Bernard de maneira interina e garantiu que a Indy não está à venda, em recado endereçado a Tony George, interessado na aquisição da categoria

Randy Bernard, diretor-executivo da Indy e que estava há três anos à frente da categoria, foi demitido. O anúncio foi realizado no último domingo (28) após uma reunião convocada às pressas em Indianápolis. De maneira interina, Jeff Belskus, presidente e diretor-executivo do Indianapolis Motor Sport Corporation, assumirá a função que era do polêmico Bernard, que era bastante contestado entre as equipes.

Bernard, entretanto, seguirá na Indy exercendo a função de consultor. Mas é provável que, em seus dois últimos anos de contrato com a categoria, Randy não esteja maias diretamente envolvido nas questões sobre o esporte.

Belskus garantiu que a Indy não está à venda, num recado claro a Tony George. Recentemente, o ex-proprietário da Indy deixou o quadro de diretores da categoria para fazer uma oferta para compra-la de volta. Mas de acordo com o interino, tal negociação não deve acontecer.

A Indy terá um novo diretor-técnico a partir da próxima temporada (Foto: IndyCar/LAT USA)

No comunicado emitido à imprensa pelo Indianapolis Motor Speedway, o novo diretor-executivo da Indy agradeceu a Bernard pelo trabalho, mas deixou claro que a ruptura era necessária. “Estamos muito gratos pelo esforço incansável que Randy tem investido para aprender, compreender e trabalhar para fazer crescer a Indy ao longo das últimas três temporadas.”

“Tanto Randy e a nossa organização refletiram na última temporada e como buscamos as melhores oportunidades adiante e a melhor forma de aproveitá-las, concordamos que o momento era certo para trilharmos caminhos distintos”, disse Belskus.

Bernard entende que realizou um bom trabalho à frente da Indy desde 2010. “Aproveitei a oportunidade de trabalhar com toda a Indy, suas equipes, pilotos, parceiros fieis e fãs. Os últimos três anos tiveram alguns [momentos] emocionantes e alguns difíceis. Mas nós criamos uma base para a Indy que a posiciona a crescer ao longo dos próximos anos, e estou orgulhoso do que todos na Indy têm sido capazes de realizar desde que cheguei.”

“Eu desenvolvi uma paixão pelo esporte da Indy e estou ansioso para estar envolvido em um nível estratégico como um conselheiro para a liderança da Indy. Como fãs da Indy, precisamos unificar o esporte a fim de movê-lo para um nível acima, e estou ansioso para contribuir e fazer parte desta voz unificada ao longo deste caminho”, clamou o agora ex-diretor-executivo e consultor da Indy.

A passagem de Bernard pelo comando da Indy foi marcada por polêmicas quanto ao regulamento, a queda de público, tanto na audiência televisiva quanto nas arquibancadas, pelo acidente fatal sofrido por Dan Wheldon no fim de 2011 e também pela tentativa de revolucionar a categoria, com a adoção de um novo pacote técnico e aerodinâmico a partir desta temporada. Para 2013, Bernard propôs que algumas corridas do campeonato tivessem largada 'parada', como acontece na F1, e não em movimento, procedimento tradicional na Indy.

Randy Bernard foi demitido da função de diretor-executivo da Indy (Foto: Indycar)

Bernard tinha contra si a oposição de algumas equipes do grid, principalmente a Andretti, campeã neste ano com Ryan Hunter-Reay. Desde agosto, a família Andretti, uma das mais poderosas do automobilismo norte-americano, fazia pressão para a saída de Randy, se mostrando favorável à chegada de Tony George.

O ex-dirigente máximo da Indy recentemente deixou o quadro de diretores para fazer uma oferta de compra da categoria. Entretanto, Belskus garantiu que a Indy não está à venda. “A organização está cheia de profissionais talentosos, e vamos seguir preparando para uma temporada de corridas bem emocionantes em 2013. Mais uma vez, a Indy não está à venda, e a organização segue completamente comprometida com a propriedade e a operação da Indy”, reiterou o diretor-executivo interino da Indy.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube