Carpenter prova ser homem mais rápido de Indianápolis e repete pole-position. Castroneves larga em quarto

Ed Carpenter certamente não é o melhor piloto, mas é justamente o mais rápido em Indianápolis há dois anos. O americano confirmou o que se esperava e conquistou a pole para a edição 98 da corrida mais importante do mundo

O encanto de 2013 não acabou. Ed Carpenter, o pato feio e pobre, o cara que só sabe andar assumidamente em ovais, mais uma vez provou que ninguém anda mais rápido no superoval de Indianápolis. O piloto/chefe de equipe superou o temor de ver seu piloto/companheiro JR Hildebrand ir mal na abertura do Fast Nine e encaixou uma sequência de quatro voltas perfeitas para o domingo (18), deixando James Hinchcliffe novamente com o gostinho de abocanhar uma pole.

Carpenter levantou as arquibancadas e emocionou o público. E, claro, emocionou a si e à enorme família que o acompanha no Speedway. Sua marca, 2min35s799, foi a única a passar a que Juan Pablo Montoya registrara no treino do resto horas atrás. Na prova da semana que vem, pois, terá a honra de largar na frente em frente ao seu público.

Ed Carpenter conquista a pole pela segunda vez em Indianápolis (Foto: IndyCar)

Hinchcliffe, ansiosíssimo acompanhando a volta de Carpenter no fim, sabia que teria de torcer muito contra. "Ele sempre foi mais rápido aqui", resignou-se com o segundo lugar, mas feliz. "Porque a primeira lembrança que tenho daqui é de 1995, com Jacques vencendo e eu torcendo por ele. E agora ele está aqui, e eu correndo com ele. Só posso estar satisfeito", falou o canadense.

O rápido Carpenter e o satisfeito Hinchcliffe terão a companhia de Will Power na primeira fila. Helio Castroneves abre a segunda. O brasileiro teve, sim, uma grande chance de ser pole, mas um errinho na curva 2 da última volta com um carro nervoso minou suas chances.

 

Confira como foi a disputa da pole em Indianápolis

Quase uma hora depois que os carros do 'restão' haviam feito suas classificações, os pilotos do Fast Nine se prepararam para suas tentativas. Só uma coisa havia mudado desde então: a temperatura. De 10ºC, os termômetros passaram a marcar 15ºC, e este aumento mexeu com o equilíbrio dos carros, como pôde se ver na classificação horrível e macabra iniciada por Hildebrand.

JR até que começou bem, mas na sua última passagem, havia perdido mais de 2 mph em média. Seu tempo, para se ter uma ideia, daria o 30º lugar se fosse considerado o esforço do pessoal anterior. Na sequência, Josef Newgarden apresentou performance similar: bem demais no começo, péssimo no fim. A toada da superpole estava concretizada.

As voltas de Simon Pagenaud não tiveram os melhores tempos, mas foram mais constantes, de modo que o francês da Schmidt Peterson apareceu como pole provisório depois de três carros na pista. Na sequência, Marco Andretti parecia reunir as melhores condições para batê-lo; falhou. A sina dos Andretti aqui é tamanha que fez o caçula do clã soltar: "Parece que isso nunca vai terminar".

Na sequência, Power encaixou um conjunto de voltas suficientemente rápido para bater Pagenaud, mas a princípio inválidas para ser pole. James Hinchcliffe, logo depois, comprovou. Aliás, Hinchcliffe foi como os primeiros: muito bem no começo, mal no fim, mas as duas primeiras passagens acima das 231 mph o colocavam muito bem na fita de Indy. Castroneves, contudo, seria um adversário duríssimo.

Will Power fecha a primeira fila em Indianápolis (Foto: IndyCar)

E isso se mostrou realidade depois das três primeiras voltas que o brasileiro girou, com média melhor que a de Hinchcliffe. Aí veio a quarta. A curva 2. Uma leve escapada. O fim do sonho da quarta pole. A desolação explícita. "Foi só uma curva", e Helio tentava esconder a decepção falando que o que importa é a corrida. Não convenceu.

Restavam mais dois. Carlos Muñoz, pelo que fizera no ano passado e nos treinos, poderia ser a surpresa. Acabou sendo a negativa, com voltas lentas para o padrão Andretti. Restava a Carpenter o desafio. Challenge accepted!, e Ed colocou 0s153 sobre o conjunto de Hinchcliffe, também passando a classificação excelente feita por Montoya horas antes.

Carpenter vai viver de novo uma semana de glória e chamar o público para si e tentar bater os cavalos grandes do espetáculo. Se a edição 98 já se desenha similar a do ano passado, as 500 Milhas vão ser daquelas de se assistir de pé. O GRANDE PRÊMIO está em Indianápolis para acompanhar a corrida do dia 25, às 13h (de Brasília).

icon_tempo O passo a passo da classificação deste domingo em Indianápolis



GRANDE PRÊMIO cobre 'in loco' as 500 Milhas de Indianápolis com os repórteres Victor Martins e Evelyn Guimarães. Para acompanhar o noticiário completo, clique aqui.

Indy, 500 Milhas de Indianápolis, grid de largada:

1 20 ED CARPENTER EUA CARPENTER CHEVROLET 2:35.799  
2 27 JAMES HINCHCLIFFE CAN ANDRETTI HONDA 2:35.952 +0.153
3 12 WILL POWER AUS PENSKE CHEVROLET 2:36.048 +0.249
4 6 HELIO CASTRONEVES BRA PENSKE CHEVROLET 2:36.081 +0.282
5 77 SIMON PAGENAUD FRA SCHMIDT PETERSON HONDA 2:36.104 +0.305
6 25 MARCO ANDRETTI EUA ANDRETTI HONDA 2:36.152 +0.353
7 34 CARLOS MUÑOZ COL ANDRETTI HONDA 2:36.422 +0.623
8 67 JOSEF NEWGARDEN EUA FISHER HARTMAN HONDA 2:36.594 +0.795
9 21 JR HILDEBRAND EUA CARPENTER CHEVROLET 2:37.393 +1.594
10 2 JUAN PABLO MONTOYA COL PENSKE CHEVROLET 2:35.859 +0.060
11 9 SCOTT DIXON NZL GANASSI CHEVROLET 2:35.893 +0.094
12 26 KURT BUSCH EUA ANDRETTI HONDA 2:35.991 +0.192
13 98 JACK HAWKSWORTH ING BRYAN HERTA HONDA 2:36.177 +0.378
14 19 JUSTIN WILSON ING DALE COYNE HONDA 2:36.348 +0.549
15 7 MIKHAIL ALESHIN RUS SCHMIDT HONDA 2:36.488 +0.689
16 10 TONY KANAAN BRA GANASSI CHEVROLET 2:36.575 +0.776
17 11 SÉBASTIEN BOURDAIS FRA KV CHEVROLET 2:36.625 +0.826
18 16 ORIOL SERVIÀ ESP RLL HONDA 2:36.690 +0.891
19 28 RYAN HUNTER-REAY EUA ANDRETTI HONDA 2:36.713 +0.914
20 15 GRAHAM RAHAL EUA RLL HONDA 2:36.775 +0.976
21 18 CARLOS HUERTAS COL DALE COYNE HONDA 2:37.032 +1.233
22 14 TAKUMA SATO JAP FOYT HONDA 2:37.047 +1.248
23 63 PIPPA MANN ING DALE COYNE HONDA 2:37.052 +1.253
24 68 ALEX TAGLIANI CAN FISHER HARTMAN HONDA 2:37.103 +1.304
25 6 TOWNSEND BELL EUA KV CHEVROLET 2:37.199 +1.400
26 83 CHARLIE KIMBALL EUA GANASSI CHEVROLET 2:37.237 +1.438
27 5 JACQUES VILLENEUVE CAN SCHMIDT PETERSON HONDA 2:37.240 +1.441
28 33 JAMES DAVISON AUS KV CHEVROLET 2:37.297 +1.498
29 41 MARTIN PLOWMAN ING FOYT HONDA 2:37.333 +1.534
30 8 RYAN BRISCOE AUS GANASSI CHEVROLET 2:37.402 +1.603
31 22 SAGE KARAM EUA DRR KINGDOM CHEVROLET 2:37.593 +1.794
32 17 SEBASTIÁN SAAVEDRA COL KV CHEVROLET 2:37.833 +2.034
33 91 BUDDY LAZIER EUA LAZIER CHEVROLET 2:37.950 +2.151

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube