Castroneves lamenta incidente com Davison nos boxes na Indy 500: “Não sei o que ele estava fazendo”

Helio Castroneves ficou bem incomodado com a forma como deixou a disputa da Indy 500. Fechando em 18º após ficar duas voltas atrás dos líderes, o brasileiro reclamou do incidente com James Davison nos boxes

Helio Castroneves fechou em 18º a edição de 2019 das 500 Milhas de Indianápolis. Com um ritmo forte, o brasileiro saiu totalmente da disputa por conta de um incidente nos boxes com James Davison, danificando o carro ao tocar o bólido lento da Dale Coyne e, mais do que isso, tomando ainda um drive-through que o colocou dois giros abaixo dos líderes. Helio saiu bastante incomodado com o australiano.
 
O veterano afirmou que Davison estava no lugar errado dos boxes e que o australiano travou o carro abruptamente, forçando o contato. Além de punido, Helio perdeu tempo nos boxes e perdeu ritmo.
Helio Castroneves não teve o resultado que queria na Indy 500 (Foto: IndyCar)

"Não entendi o que o Davison estava fazendo na parte rápida dos boxes. Ele estava muito lento. Não sabia se eu poderia passar ele, se seria punido por isso ou não. Ele estava lá procurando a equipe dele, eu vi onde estavam e reparei que ele perderia a entrada. Aí, do nada, ele travou tudo e eu danifiquei não só a asa dianteira, mas também a peça da direção", disse.

 
O paulista lamentou mais porque entende que a Penske tinha boas condições e a prova disso foi a vitória do companheiro Simon Pagenaud, o copo meio cheio da Indy 500 para Helio.
 
"Foi bem frustrante porque eu tinha um acerto fenomenal. O #3 estava muito forte. No entanto, a boa notícia é que vencemos mais uma e o Simon mereceu", completou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube