Castroneves lidera Carb Day em Indianápolis e empolga Penske às vésperas das 500 Milhas. Alonso é 5º

Helio Castroneves mostrou sinais de que a Penske pode estar se reencontrando em Indianápolis. A tradicional equipe, que era uma simples coadjuvante até aqui, liderou o último treino no oval com o piloto brasileiro

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : ‘pt’
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : ‘inread’
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A Penske não vinha fazendo quase nada em Indianápolis. Foram dias e dias de treinos pouco frutíferos para a tradicional escuderia. Foi só no Carb Day, última atividade de pista antes das 500 Milhas de Indianápolis, a equipe finalmente começou a mostras a que veio: com Helio Castroneves, a escuderia liderou a atividade desta sexta-feira (26).

 
O tempo de Castroneves nem empolgou muito – uma série de bandeiras amarelas por detritos – prejudicou o cronograma dos pilotos. Sem muita chance de aproveitar bandeiras verdes, o brasileiro conseguiu ser o melhor com 39s5 – tempo mais lento do que visto nos outros dias.
 
Takuma Sato conseguiu o segundo melhor tempo, 0s1 atrás de Castroneves. Outro brasileiro, Tony Kanaan, ficou em terceiro na tabela de tempos. Scott Dixon e Fernando Alonso completaram o top-5.
Helio Castroneves (Foto: IndyCar)

A atividade foi muito afetada pelas bandeiras amarelas. Ao todo, foram três paralisações, todas por detritos na pista. A última foi particularmente incômoda: foram mais de 15 minutos de intervenção, o que praticamente acabou com o Carb Day. Apesar da adição de cinco minutos aos total do treino, os pilotos não tiveram como alcançar grandes tempos de volta.

Saiba como foi o Carb Day

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

O último treino antes das 500 Milhas de Indianápolis começou pontualmente às 12h (de Brasília). E, logo de cara, a maior parte dos pilotos foi à pista: em cinco minutos, 19 já tinham tempos de volta competitivos. O primeiro líder era Ed Jones, piloto da forte Dale Coyne, mas ainda sem um tempo de volta muito chamativo.
 
Pouco depois da volta de Jones, a bandeira amarela foi necessária. Fiscais inspecionaram a pista, preocupados com detritos.
 
Tão logo a bandeira verde voltou a ser acionada, os tempos de volta começaram a despencar. Conor Daly assumiu a liderança, mas logo foi superado por um trio: Scott Dixon, Fernando Alonso e Helio Castroneves passaram a compor o top-3 do Carb Day. O piloto da Ganassi tinha a boa marca de 39s860.
Takuma Sato foi o segundo (Foto: IndyCar)
E foi aí que uma gigante adormecida mostrou seu poderio: a Penske, que andava para lá de quieta em Indianápolis, tomou a ponta com Juan Pablo Montoya. O tempo de 39s790 era um dos pontos altos do piloto colombiano, que pouco vinha fazendo ao longo das atividades em Indiana.
 
O bom momento acabou não durando muito. Dois minutos depois, Fernando Alonso voltou a chamar atenção. Mostrando muita força em Indianápolis, o espanhol registrou 39s716 e virou líder.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Um olhar mais atento basta para reparar que os tempos de volta ainda estavam relativamente altos. Max Chilton, por exemplo, liderou o treino livre de segunda-feira com 39s3. A comparação de tempos indicava que a liderança de Alonso estava longe de ser definitiva.
 
Na marca de 30 minutos, metade do treino, Alonso via rivais mais próximos. Alexander Rossi tomou o segundo lugar, apenas 0s044 atrás do espanhol. Montoya, Power e Rahal completavam o top-5, todos relativamente próximos do ponteiro.
 
Justamente na hora em que os tempos de volta melhoravam, a bandeira amarela voltou a ser acionada. Uma vez mais, fiscais precisaram checar a presença de detritos na pista.
 
Cinco minutos depois, bandeira verde novamente. E brasileiro na dianteira: Helio Castroneves encaixou um bom 39s5 e tirou a liderança das mãos de Alonso. Aliás, o espanhol – que ainda não tinha saído dos boxes – despencava na tabela de tempos: Takuma Sato, Tony Kanaan e Dixon também estavam na frente do bicampeão de F1.
Tony Kanaan teve o terceiro tempo (Foto: IndyCar)
Acontece que a bandeira verde foi breve. A terceira amarela foi acionada com 20 minutos para o fim, quando a organização voltou a temer por detritos.
 
E, dessa vez, foi uma paralisação arrastada: foram 17 minutos de limpeza da pista, o que consumiu praticamente todo o tempo restante de treino. Assim, a Indy achou de bom tom adicionar cinco minutos ao total do Carb Day.
 
A bandeira verde até voltou a ser agitada, mas era tarde demais. Restando pouco mais de quatro minutos de pista, ninguém foi capaz de alcançar a velocidade de Castroneves.

Indy 2017, 500 Milhas de Indianápolis, Carb Day:

1 3 Helio CASTRONEVES BRA Penske Chevrolet 39.581   25
2 26 Takuma SATO JAP Andretti Honda 39.682 +0.101 21
3 10 Tony KANAAN BRA Ganassi Honda 39.690 +0.109 20
4 9 Scott DIXON NZL Ganassi Honda 39.702 +0.121 21
5 29 Fernando ALONSO ESP McLaren Andretti Honda 39.716 +0.135 15
6 15 Graham RAHAL EUA RLL Honda 39.755 +0.174 16
7 98 Alexander ROSSI EUA Andretti Honda 39.760 +0.179 23
8 2 Josef NEWGARDEN EUA Penske Chevrolet 39.787 +0.206 10
9 22 Juan Pablo MONTOYA COL Penske Chevrolet 39.790 +0.209 23
10 28 Ryan HUNTER-REAY EUA Andretti Honda 39.840 +0.259 17
11 12 Will POWER AUS Penske Chevrolet 39.849 +0.268 16
12 7 Mikhail ALESHIN RUS Schmidt Peterson Honda 39.877 +0.296 24
13 4 Conor DALY EUA Foyt Chevrolet 39.901 +0.320 17
14 5 James HINCHCLIFFE CAN Schmidt Peterson Honda 39.985 +0.404 31
15 1 Simon PAGENAUD FRA Penske Chevrolet 39.985 +0.404 20
16 18 James DAVISON AUS Dale Coyne Honda 39.996 +0.415 27
17 16 Oriol SERVIÀ ESP RLL Honda 40.005 +0.424 10
18 24 Sage KARAM EUA DRR Chevrolet 40.026 +0.445 24
19 27 Marco ANDRETTI EUA Andretti Honda 40.036 +0.455 7
20 20 Ed CARPENTER EUA Carpenter Chevrolet 40.065 +0.484 26
21 8 Max CHILTON ING Ganassi Honda 40.066 +0.485 16
22 77 Jay HOWARD ING Schmidt Peterson Honda 40.081 +0.500 7
23 19 Ed JONES ING Dale Coyne Honda 40.084 +0.503 17
24 83 Charlie KIMBALL EUA Ganassi Honda 40.111 +0.530 21
25 21 JR HILDEBRAND EUA Carpenter Chevrolet 40.116 +0.535 16
26 14 Carlos MUÑOZ COL Foyt Chevrolet 40.190 +0.609 7
27 88 Gabby CHAVES COL Harding Chevrolet 40.234 +0.653 9
28 50 Jack HARVEY ING Andretti Honda 40.318 +0.737 8
29 63 Pippa MANN ING Dale Coyne Honda 40.347 +0.766 16
30 40 Zach VEACH EUA Foyt Chevrolet 40.435 +0.854 7
31 20 Spencer PIGOT EUA Carpenter Chevolet 40.589 +1.008 8
32 49 Buddy LAZIER EUA Lazier Chevrolet 40.650 +1.069 26
33 17 Sebastián SAAVEDRA COL Juncos Chevolet 40.687 +1.106 23
GENIAL, ALONSO FOI ESPETACULAR NA CLASSIFICAÇÃO EM INDIANÁPOLIS E ENTRA NO PÁREO PELA VITÓRIA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = ‘ca-pub-6830925722933424’;
google_ad_slot = ‘8352893793’;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(‘crt_ftr’).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(‘cto_ifr’);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(‘px’)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write('’);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube