carregando
Indy

Chefe busca Indy 500 com presença de público e admite até novo adiamento

Mark Miles confirmou que a Indy 500 segue marcada para 23 de agosto, mas que pode sofrer novas alterações caso a categoria entenda que possa realizar um evento melhor com fãs mais para frente

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
A Indy confirmou que vai mesmo abrir sua temporada no Texas, no primeiro fim de semana de junho, mas ainda tem muito a discutir sobre o calendário 2020. Segundo o chefe Mark Miles, a categoria pode até voltar a remarcar a Indy 500 se entender que a corrida aconteceria em condições melhores em outra data mais para o fim do ano.
 
O dirigente explicou que busca a principal corrida do ano com presença de público e que isso pode gerar um novo adiamento. No entanto, Miles garantiu que a prioridade é fazer a Indy 500 acontecer, da forma que for.
 
"Temos dois cenários, tudo ou nada em relação aos fãs na pista. Não tem como descartar a possibilidade de precisarmos de distanciamento social, se for o caso ainda. Nós queremos realizar a Indy 500, não importa como seja. Pode ser que não precise mais de distanciamento social no fim de agosto, pode ser também que a gente consiga ter alguns torcedores e um distanciamento entre eles lá dentro", disse em entrevista ao programa de rádio 'Trackside'.
Mark Miles quer a Indy 500 com público (Foto: IndyCar)
Uma possibilidade levantada é que a Indy 500 passe para outubro, acontecendo junto com o segundo GP de Indianápolis, previsto para 3 de outubro. Tudo, por enquanto, no campo da especulação, já que as decisões só vão ser tomadas de acordo com a redução no número de casos de coronavírus nos EUA.
 
"Não sei ainda como seria, não vou pensar nisso agora e nosso cenário favorito seria com todos os torcedores lá, uma corrida o mais perto do normal que a gente pudesse realizar. Mas estamos pensando em todos os cenários possíveis para poder ter a corrida feita. Temos alguns cenários aí e, vai que não consigamos correr em agosto, precisamos seguir o que for aconselhável para ter a corrida da melhor forma com torcedores", completou.
 
O calendário atual tem seis provas previstas para depois da Indy 500: Gateway, Portland, duas em Laguna Seca, o GP de Indianápolis 2 e a final em St. Pete, ainda sem data confirmada. 
 
Paddockast #60
OS PIORES PILOTOS DA HISTÓRIA DA F1


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.