Indy

Chefe da McLaren projeta início de testes com Alonso para 500 Milhas de Indianápolis em abril

A McLaren já está montando todo o planejamento para a edição das 500 Milhas de Indianápolis de 2019. Zak Brown afirmou que os primeiros testes da equipe, após um plano de desenvolvimento do carro, acontecem em abril

Warm Up / Redação GP, de São Paulo
A McLaren já está criando o planejamento para a edição das 500 Milhas de Indianápolis de 2019. Zak Brown afirmou que a equipe vai realizar os primeiros testes em abril, após cumprir um plano de desenvolvimento do carro.
 
Na primeira vez que apareceu na prova, a esquadra de Woking fez parceria com a Andretti e Honda. Agora, para o próximo ano, vai entrar com equipe própria, com própria operação e contando com motor Chevrolet. Essa também vai ser a segunda participação de Fernando Alonso, que busca conquistar a Tríplice Coroa do automobilismo.
 
Ao dar uma breve atualização sobre como as preparações para a icônica prova norte-americana estão indo, o dirigente afirmou que tudo anda bem encaminhado, fazendo todas as contratações necessárias. “Teremos nossos carros entregues perto do final de janeiro”, falou em entrevista ao ‘Crash.net’.
Zak Brown (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
“O plano atual é trazê-los aqui para a McLaren, temos nosso programa de desenvolvimento. Bob Fernley é nosso presidente, que tem uma boa história em Indianápolis. Contratamos também nosso engenheiro, nosso chefe dos mecânicos. Diria que já estamos na metade do caminho de completar nossa equipe. Temos também nossos caminhos e trailers prontos, então estamos no caminho”, continuou.
 
“Estamos animados. Vai ser uma equipe separada. Fernley está fazendo um excelente trabalho. Estarei em Indianápolis no final de janeiro. Fiquem ligados para anúncios pessoais e temos alguns patrocinadores. Houve discussões, e esperamos ter um belo carro para a Indy 500”, completou.
 
Brown ainda apontou a data que esperam ir para a pista para começarem os treinos. “Há uma série de restrições nos testes, não somos livres para fazermos o que quisermos. Acredito que estaremos na pista pela primeira vez no início de abril, é quando nosso teste vai começar. Lá, é claro, faremos o máximo que for permitido pelo regulamento tanto em Indianápolis quanto em outro lugar”, encerrou.