Herta detona falta de punições em Road America: “Talvez precise atirar em alguém”

Após ter sido tocado duas vezes na corrida, Colton Herta reclamou por Josef Newgarden e Linus Lundqvist não terem sido punidos

Colton Herta disparou contra a direção de prova da Indy após ter sido acertado por duas vezes no GP de Road America deste domingo (9). Apontado como um dos candidatos à vitória, o piloto da Andretti viu as chances irem embora logo na largada, após confusão que o fez rodar e cair para as últimas posições. O sexto lugar foi o melhor que pôde levar pra casa da sétima etapa do campeonato.

Ainda na primeira curva, Marcus Armstrong acertou o companheiro de Ganassi e pole-position da prova, Linus Lundqvist, o que gerou um efeito-cascata no resto do grid. Josef Newgarden tocou em Herta, que rodou e ficou travado atrás do sueco, caindo para o fim do pelotão após ter largado em segundo.

Armstrong foi considerado culpado pelo incidente por toque evitável, mas Herta queria punição para Newgarden, que passou ileso pelos comissários. O norte-americano também pediu penalização para o próprio Lundqvist, que bateu no representante da Andretti na relargada posterior.

“Acho que terei de pegar uma arma e atirar na cabeça de alguém. Esse deve ser o único modo de ser punido nesse campeonato. Isso é ridículo. É insano para mim”, declarou Herta ao site norte-americano Frontstretch.

Colton Herta ficou irritado com falta de punição em Road America (Foto: IndyCar)

“Josef simplesmente me acertou na traseira, sem penalidade, o que é incrível para mim. Então o Lundqvist me bateu de lado. Deixei um carro e meio de espaço por dentro na curva 3 e conseguiu me acertar. Novamente, não houve penalização”, completou.

Durante coletiva de imprensa, Newgarden deu sua visão acerca do acidente logo na largada. O bicampeão das 500 Milhas de Indianápolis deixou claro que, logo após a corrida, não tinha um panorama completo do ocorrido.

“Lembro de todo mundo tirando o pé na saída da curva. Meio que acertei o Colton. Odeio que isso tenha atrapalhado a corrida dele, pois rodou por isso. Não sei as razões de terei tirado o pé na saída da curva, não vi o que houve. Vi as pessoas indo por fora, algo deve ter ocorrido na frente dele. Deve ter sido isso”, disse.

Já Lundqvist foi mais lacônico na resposta, ao declarar que foi “incidente de corrida”. No entanto, o sueco considerou reavaliar a questão quando rever a imagens. “Então saberei se teremos de conversar”, apontou.

Colton Herta reclamou da direção de prova em Road America (Foto: IndyCar)

Por fim, Herta externou que vêm de três corridas consecutivas longe dos resultados esperados. Se em Road America o piloto pode responsabilidade os incidentes pelo desfecho, não pode fazer o mesmo nas demais. Rodou sozinho quando estava na segunda colocação nas 500 Milhas de Indianápolis, enquanto escapou da pista em Detroit ao tentar um mergulho para cima de Tristan Vautier.

“Não estou feliz com isso. São três semanas seguidas com resultados ruins por causa de coisas estúpidas após três chances de vencer. Hoje até saímos com alguma coisa, mas não estou satisfeito”, encerrou.

Indy retorna em duas semanas com o GP de Laguna Seca, que acontece no circuito localizado em Monterey, na Califórnia, no dia 23 de junho, também com cobertura completa do GRANDE PRÊMIO.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Indy direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.