Com foco em “detalhes” e “aparar arestas”, Indy realiza primeiro teste de pré-temporada em Sebring

James Hinchcliffe liderou o primeiro dia de testes coletivos da pré-temporada da Indy, mas o desempenho pouco foi explorado. Com apenas 11 pilotos na pista, as equipes ainda pensam em testar se as coisas que foram concebidas e criadas nos últimos meses tornam os carros melhores ou não

É hora de tirar a poeira das lembranças da Indy, porque a categoria começa a voltar para a pista na preparação para a temporada 2019. Quatro meses após o fim do último campeonato, os pilotos voltaram à pista na última terça-feira (15) para sessão de testes coletivos em Sebring. James Hinchcliffe foi o mais rápido.
 
Fora 11 pilotos que estiveram na sessão preliminar dos testes de pré-temporada. Sem muitas informações específicas divulgadas, o que ficou claro é que se tratou de uma primeira chance para comparar informações coletadas durante a temporada passado àquilo que se trabalhou no período sem corridas.
 
No teste, estiveram todos os titulares da Andretti – Ryan Hunter-Reay, Marco Andretti, Alexander Rossi e Zach Veach -, James Hinchcliffe, Spencer Pigot, Takuma Sato, Graham Rahal, Ed Jones e os novatos Felix Rosenqvist e Marcus Ericsson.
 
"É meio chocante o quanto esse carro é rápido. Você fica uns meses de férias e meio que esquece disso, aí sai na pista e pensa: 'Nossa, eles são rápidos'", brincou Veach.
 
Para Veach, o que faz dos pilotos figuras especiais no grid é a atenção aos detalhes. E é nisso que ele está trabalhando.
Ryan Hunter-Reay (Foto: Indy)

"Está tudo nos detalhes. É isso que separa os caras como [Will] Power e Scott [Dixon]. Para mim, é divertido voltar ao lugar onde eu tenho informações do ano passado para analisar antes de testar dessa vez. Sinto que o passo a mais de velocidade que nós precisamos agora está mais fácil de alcançar. Espero que continue assim nesse ano", seguiu.

 
Spencer Pigot foi na mesma direção que o rival. Os primeiros testes servem para aparar arestas, acima de tudo.
 
"Aprendemos muito sobre os kits aerodinâmicos e como o carro reage, então estamos juntar tudo o que aprendemos no ano passado junto às ideias que tivemos desde o fim do ano para aparar arestas agora. Todo mundo já trabalhou um ano [com o novo carro], então sabemos as características do kit e o que faz. Tivemos todo esse período sem campeonato para ter ideias e apontar as coisas diferentes que queremos melhorar", falou.
 
"A Chevrolet tem um simulador que usamos muito. Tentamos afunilar as ideias quando estamos lá e trazê-las à pista para finalizá-las. É o processo pelo qual estamos passando agora. Temos uma grande lista de coisas que queremos testar em diferentes partes do carro. Estamos tentando usar todas essas novidades. A tentativa é entender o que é pior ou melhor e depois avançar para as próximas questões", afirmou.
 
Apesar de tratar a sessão de Sebring da mesma forma, Marco Andretti registrou que as novidades trazidas pela Andretti já são muito boas logo de cara.
Alexander Rossi (Foto: Indy)

"Agora estamos trabalhando mudanças menores. Por sorte, a Andretti tem boas coisas que podem ser tiradas do caminhão e colocadas imediatamente na pista. O que queremos agora é melhorar isso", disse.

 
Marco ainda elogiou os kits aerodinâmicos implantados no ano que vem especialmente para as pistas onde ele mais tem tido dificuldades. Depois de fazer pole em pista de rua em 2018, quer vencer alguma em 2019.
 
"Eu amo, especialmente em pistas de rua, onde eu normalmente tenho dificuldades. Mas agora estamos começando a brilhar. Fizemos a pole em Detroit no ano passado, e uma das minhas metas entrando na temporada que passou era anotar uma pole. Agora é tentar ganhar corridas, e isso é definitivamente uma possibilidade com os carros que estamos recebendo", encerrou.
 
A temporada da Indy começa em 10 de março, nas ruas de São Petersburgo, mas a pré-temporada está apenas começando.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube