Com Ganassi na mira, Kanaan define futuro nos próximos dias entre seguir na Indy ou tentar sorte na Nascar

GRANDE PRÊMIO apurou que, apesar do desejo de permanecer na categoria e colher os frutos de sua vitória nas 500 Milhas de Indianápolis, dividido entre KV e Ganassi, brasileiro pode decidir na próxima semana por mudança para a Nascar, junto à Joe Gibbs Racing

 
Tony Kanaan pode estar prestes a dar um novo e inédito passo em sua carreira no automobilismo. Uma das principais estrelas da Indy, o piloto da KV, campeão de 2004 e vencedor da edição de 2013 das 500 Milhas de Indianápolis, se aproxima de um momento de decisão e tem três possibilidades concretas em mãos: permanecer na série onde está, tendo a própria KV e a Ganassi como opções para seguir, ou mudar de categoria e migrar para a Nascar, mais popular campeonato automobilístico dos EUA.
 
O GRANDE PRÊMIO apurou que o brasileiro está negociando com a Joe Gibbs Racing, time que atua tanto na Sprint Cup quanto na Nationwide Series e é um dos mais fortes de ambas as divisões. As conversas entre equipe e piloto foram "positivas". Procurado pelo GP, o baiano admitiu que "as chances são reais", mas que tudo ainda "está na base da especulação". Uma decisão por parte de 'TK' deve ser tomada até a próxima semana.
Vitória em Indianápolis pode ser trunfo de Kanaan na decisão de seu futuro (Foto: Carsten Horst)
Apesar da possibilidade, no entanto, a real vontade de Kanaan é prosseguir na Indy, até mesmo para colher os louros da vitória categórica na Indy 500 deste ano. Tony não tem contrato com nenhuma equipe para 2014 e flerta com a Ganassi para a próxima temporada, em uma clara oportunidade de retornar definitivamente para um time de ponta e, assim, lutar diretamente pelo bicampeonato na categoria que o consagrou. A KV, sua atual casa e construída em seu entorno, também segue como uma das opções.

A permanência de 'TK' na América, no entanto, está vinculada a um polpudo suporte financeiro que deve ser levado por ele ao destino escolhido. A aproximação com a Ganassi ficou evidenciada após um convite da escuderia para que o piloto participasse da etapa de Indianápolis do Grand-Am correndo com as cores do time. Dario Franchitti, Scott Dixon e Charlie Kimball, porém, não correm riscos: a chegada de Kanaan, se confirmada, será para correr em um quarto carro.

 
Piloto da principal série norte-americana de monopostos desde 1998, o brasileiro, além de seu atual time, onde está desde 2011, também correu pelas equipes Tasman (1998), Forsythe (1999), Mo Nunn (2000 a 2002) e Andretti (2003 a 2010), e conta com 16 vitórias, 16 poles, 64 pódios e 23 voltas mais rápidas em 274 largadas.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube