Indy

Dale Coyne promove ex-F1 Gutiérrez como substituto de lesionado Bourdais para rodada dupla em Detroit

Esteban Gutiérrez agora está em todas. Depois de deixar a F1 e assumir o posto de titular da Techeetah na F-E, o mexicano assinou com a Dale Coyne e vai ocupar a vaga do lesionado Sébastien Bourdais na rodada dupla de Detroit deste fim de semana
Warm Up / Redação GP, de São Paulo
 Esteban Gutiérrez (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
 
A Dale Coyne confirmou Esteban Gutiérrez como companheiro de Ed Jones para a rodada dupla de Detroit neste final de semana. Nesta quinta-feira (1), o time anunciou o acordo com o mexicano de 25 anos, que entra na vaga de Sébastien Bourdais, que se lesionou em um grave acidente durante a classificação das 500 Milhas de Indianápolis. A notícia já vinha sendo ventilada no paddock da Indy logo após a disputa da corrida do último domingo. Gutiérrez, se não tem o prestígio e uma grande carreira em categorias top, ao menos traz um bom dinheiro em patrocínio do grupo Telmex, de Carlos Slim.

O mexicano foi campeão da GP3 em 2010 e terceiro na GP2 em 2012 antes de finalmente ter uma chance no grid da F1. Na categoria máxima do automobilismo mundial, porém, Esteban não se firmou, pontuando em apenas uma corrida nas duas temporadas de Sauber e no campeonato de Haas que fez.
Esteban Gutiérrez tem uma nova chance na carreira. Depois de fracassar na F1, ganha uma oportunidade na Indy (Foto: Rodrigo Berton/Grande Prêmio)
Depois de deixar a Haas no final da temporada passada, sob críticas do chefe Guenther Steiner, Gutiérrez voltou seus objetivos para outras categorias. Na F-E, correndo pela Techeetah, vem deixando uma impressão bem melhor, tendo pontuado em duas das três corridas que fez, atingindo um oitavo lugar em Mônaco.

Gutiérrez vai ter ótimas possibilidades para entrar na Indy com bons resultados. Tida como a pior equipe do grid nos últimos anos, a Dale Coyne se encontrou em 2017, venceu corrida com Bourdais em St. Pete e teve um grande carro na Indy 500, chegando em terceiro com Ed Jones.

Em princípio, o acordo entre Gutiérrez e a Dale Coyne vale apenas para Detroit. A equipe busca aproveitar a experiência do piloto de Monterrey em circuitos de rua para somar pontos importantes neste fim de semana.
Gutiérrez vai guiar o carro de outro ex-F1, Bourdais, ao menos neste fim de semana em Detroit (Foto: Indycar)
“Sou muito grato à Dale Coyne, uma equipe altamente competitiva. Quando Dale Coyne me ligou, não tinha dúvidas de que seria uma ótima oportunidade para obter experiência na Indy. Meu objetivo é aprender o mais rápido possível. A Indy é uma categoria muito desafiadora para os pilotos, mas eu me sinto pronto para aproveitar essa oportunidade”, afirmou Esteban, que recebeu as boas-vindas do novo patrão.
 

“Vamos sentir muita falta de ter Sébastien no carro #18, mas estamos muito felizes com a escolha de um substituo para o fim de semana. Estebam tem grande carreira nos monopostos, especialmente no seu tempo na F1 e na GP2. Acho que ele vai andar bem no carro da Indy, apesar da curva de aprendizado, e todos esperamos ver o que ele vai fazer neste fim de semana em Detroit”, afirmou Coyne.
 
Esteban vai voltar a guiar um carro Dallara. Foi com os chassis da marca italiana que o mexicano pilotou na GP3, GP2 (hoje, F2) e também na Haas pela F1. “Estou entusiasmado por fazer minhas corridas de estreia em Detroit e não posso esperar para começar a trabalhar com a equipe, os engenheiros e a Honda, além de guiar novamente um carro da Dallara”, disse.
 
“Tenho lembranças muito boas das minhas temporadas bem-sucedidas na GP3 e na GP2 com os carros da Dallara e trabalhei muito bem com eles na Haas. Vou fazer meu melhor para a Dale Coyne, a Honda e todos os fãs mexicanos”, finalizou.
ALONSO ATINGE NOVO PATAMAR NA HISTÓRIA DO AUTOMOBILISMO NA ESPETACULAR INDY 500