Indy
21/01/2016 10:27

Diretor da Andretti elogia e faz avaliação positiva dos novos kits aerodinâmicos da Honda após testes em Sebring

Rob Edwards, diretor de operações e engenharia da Andretti, disse que os recentes testes, realizados em Sebring, com os novos kits aerodinâmicos da Indy foram bastante positivos. A equipe testou com Ryan Hunter-Reay, Marco Andretti e Carlos Muñoz
Warm Up / Redação GP, de Curitiba
 Ryan Hunter-Reay no terceiro treino livre em Mid-Ohio (Foto: IndyCar)
Diretor de operações e engenharia da Andretti na Indy, Rob Edwards fez uma avaliação positiva dos recentes testes com os novos kits aerodinâmicos da Honda, realizados em Sebring, na Flórida. As atividades foram conduzidas por Ryan Hunter-Reay, Marco Andretti e Carlos Muñoz. 
 
De acordo com Edwards, o carro se mostrou mais consistente com as atualizações. "O carro estava mais previsível, segundo os pilotos. Não é uma diferença de dia e noite, mas o carro está mais consistente. E isso nos dá uma chance maior de conseguir extrair performance de outras áreas também."
 
"No ano passado, nós tivemos de fazer coisas que não necessariamente queríamos apenas para acertar corretamente os kits. Então, esse teste nos deixou felizes", completou o engenheiro em entrevista ao site norte-americano 'Motorsport.com'. 
A Andretti conduziu testes aerodinâmicos (Foto: IndyCar)
"Nós não tivemos como basear o trabalho em tempos de volta, porque ninguém testou lá ainda e a pista estava muito suja. Ainda assim, podemos dizer que, dentro da avaliação dos pilotos, o carro está mais estável, especialmente nas freadas."
 
O diretor da Andretti também revelou que, primeiramente, as configurações dos carros foram semelhantes durante a sessão de treinos, mas que foi possível também alterar o acerto dos três carros ao longo do trabalho. "Deliberadamente, nós optamos por um programa semelhante para os três carros, porque queríamos verificar a correlação entre eles. Uma vez feito isso, nós decidimos testar acertos diferentes para tentar avaliar todas as áreas", explicou.
 
Ainda avaliando os resultados das atividades, Edwards afirmou que a liberação de atualização dada pela Indy à Honda abrange apenas as pistas de rua os mistos e que a preocupação agora é também com o desempenho em circuitos ovais. 
 
"Acho que não foi o suficiente. O que estamos fazendo agora é testar as configurações para os traçados mistos e de rua. Sentimos que ainda há um déficit significativo nos superovais, como aconteceu no ano passado. Mas infelizmente a Indy não permitiu a atualização para os ovais", disse.
 
"De qualquer forma, estamos felizes com o pacote de 2016, que é melhor que o do ano passado. E o que nos preocupa mesmo são os ovais. Acho que a Indy não atendeu corretamente essa deficiência", concluiu.
VEJA NA ÍNTEGRA A EDIÇÃO #13 DO PADDOCK GP