Diretor da Indy vê potencial para segunda prova no Brasil, mas nega contato direto de Campinas

Cidade de Campinas declarou, na última semana, interesse em receber provas da Indy, mas ainda não entrou em contato direto com o comando da categoria norte-americana


Há algum tempo, algumas cidades brasileiras pleiteiam receber uma segunda prova da Indy no país. Todas, porém, sem o mesmo sucesso de São Paulo. Mesmo assim, Mark Miles, novo diretor da Hulman & Company, a empresa dona da categoria, vê potencial para o Brasil receber mais uma corrida, desde que esse evento se encaixe nas necessidades da série baseada nos Estados Unidos.

Na última semana, Campinas, maior cidade do interior de São Paulo, se tornou a mais recente a ser cogitada como postulante a receber um evento no futuro, como uma forma de impulsionar o turismo. Entretanto, o jornalista Victor Martins, editor-executivo do Grande Prêmio e da Warm Up, apurou que ainda há um longo caminho caso a interiorana cidade queira receber a Indy.
Campinas foi cogitada como uma das cidades postulantes a receber uma etapa da Indy no Brasil (Foto: Divulgação)

Perguntado pelo GP em entrevista coletiva em São Petersburgo, onde foi dada a largada para a temporada 2013, no último domingo (24), Miles negou que o comando da categoria tenha sido contatado diretamente pelo governo do município, mas se mostrou aberto para a possibilidade.

“Ainda não falaram diretamente conosco até o momento. Temos alguns parceiros com quem trabalhamos para a corrida de São Paulo e eu não ficaria surpreso se eles estivessem olhando para outras oportunidades no Brasil”, declarou o dirigente.

“Não queremos apenas procurar por alguém que nos passe um cheque. Queremos ser estratégicos nessas corridas internacionais, ver o que elas representam para nós. Eu vejo que há potencial para pelo menos mais uma corrida no Brasil”, completou Miles.

Porto Alegre (RS) e Ribeirão Preto (SP) foram duas cidades que se dedicaram bastante para fechar um acordo com a Indy, mas não conseguiram. Até o fim do ano passado, o governo da capital gaúcha falava em figurar no calendário em 2013 como GP do Mercosul, o que não se confirmou.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube