Dixon se vale de melhor pit-stop da Ganassi e fatura etapa de Mid-Ohio. Power fecha em 2° e vira líder

Scott Dixon repetiu o desempenho de 2011 e venceu novamente em Mid-Ohio neste domingo (5). O piloto da Ganassi usou bem a estratégia de pit-stops e, uma vez líder, não deu chances a ninguém. Will Power cruzou em segundo, à frente de Simon Pagenaud. Melhor brasileiro, Tony Kanaan é sexto

 

Dixon obteve a segunda vitória do ano neste domingo em Mid-Ohio (Foto: INDYCAR/USA)

Foi nos boxes que a corrida em Mid-Ohio foi decidida neste domingo (5). E quem trabalhou melhor nos pits foi a Ganassi com Scott Dixon, que repetiu o desempenho de 2011 na pista da cidade de Lexington e faturou a vitória nesta tarde. O neozelandês teve um início de prova muito forte, pulou de quarto para segundo na primeira parada de box, pressionou o então líder Will Power na fase intermediária da corrida e, no segundo e último pit-stop do dia, saiu à frente do rival australiano. Depois, apenas levou o carro vermelho de número 9 até a bandeirada, obtendo o segundo triunfo de 2012, para entrar de vez na briga pelo título.

Power, sem o mesmo ritmo da classificação e do início da corrida de hoje, cruzou em segundo, posição que o devolveu ao topo da tabela de classificação da Indy, agora com 379 pontos. A terceira colocação ficou com Simon Pagenaud, enquanto Sébastien Bourdais e James Hinchcliffe completaram os cinco primeiros.

Entre os brasileiros, Tony Kanaan, mais uma vez, foi o melhor. Apostando em uma estratégia ousada, o brasileiro da KV obteve o sexto lugar. Rubens Barrichello terminou em 15°, logo à frente de Helio Castroneves, que agora é o terceiro colocado do campeonato. 


Saiba como foi a corrida da Indy em Mid-Ohio neste domingo

A chuva que atingiu a pista de Mid-Ohio nesta manhã de domingo (5) deu uma trégua à tarde, e os pilotos largaram com pista seca, puxados pelo pole Will Power. E o australiano da Penske não encontrou problemas para contornar a primeira curva na frente, trazendo junto Dario Franchitti, que teve de defender a segunda colocação na sequência, contra um rápido Simon Pagenaud. Um pouco mais atrás, Justin Wilson acabou rodando na tentativa de ganhar posições. O incidente o fez despencar para o 24° posto.

Na abertura da segundo volta, Power já tinha meio segundo de diferença para Franchitti, que tentava escapar de Pagenaud, o terceiro. Scott Dixon, Josef Newgarden, Ryan Hunter-Reay, Sébastien Bourdais, Marco Andretti, Ryan Briscoe e Rubens Barrichello, que completava os dez primeiros depois de ter largado em 13°. Tony Kanaan vinha em 16°, enquanto Helio Castroneves aparecia apenas em 23°.

Enquanto Power já imprimia um ritmo forte na ponta, Dixon procurava escapar do grupo que tinha a liderança de Sébastien Bourdais, na quinta posição, e que era formado por Newgarden e Hunter-Reay. Andretti, em oitavo, apenas acompanhava a disputa dos três da frente.

No fundo do pelotão, Castroneves, como havia dito neste sábado, já colocava em prática sua tática diferente. O brasileiro, que largara em 23° e com pneus pretos, já optava pelos vermelhos com oito voltas de prova. Takuma Sato seguiu o brasileiro, mas acabou tomando uma punição por excesso de velocidade nos pits. James Hinchcliffe foi outro que decidiu parar logo no início da corrida, assim como Tony Kanaan. 

Power manteve a ponta na largada (Foto: INDYCAR/USA)

Líder, o australiano da Penske já tinha 1s6 de vantagem na volta 15 para o carro azul de Franchitti, que se via em uma dura luta para segurar Pagenaud. Dixon, o quarto, vinha cerca de um segundo atrás dois ponteiros. Um giro mais tarde, Alex Tagliani surgia nos boxes para a troca de pneus e reabastecimento. Já Barrichello tomava a nona posição de Andretti. 

A partir da volta 25, os pilotos do top-10 começaram a ir aos boxes, evidenciando a estratégia de duas paradas em Mid-Ohio. E o primeiro a visitar os pits foi Rubens Barrichello, que iniciara a corrida com pneus vermelhos. O brasileiro da KV voltou à corrida em 16°, em uma briga com Sato. Franchitti e Pagenaud foram aos pits duas voltas depois, enquanto Power trocou os pneus e reabasteceu na 29ª passagem.

Passado o trabalho de pit-stops entre os ponteiros, Power apareceu de novo na frente, com Dixon agora em segundo, o maior beneficiado depois das paradas, em um trabalho perfeito da Ganassi. Hinchcliffe, que parara ainda no início, surgiu em terceiro, à frente de Kanaan, também beneficiado pelo pit-stop antecipado. Bourdais, Franchitti, Pagenaud, Hunter-Reay, Tagliani e Briscoe completavam os dez primeiros. Barrichello era o 17°, enquanto Castroneves vinha em 22°, depois de uma segunda parada. 

Perto da 35ª volta, Kanaan voltou aos boxes, assim como Hinchcliffe. Sato também foi aos pits. Tony retornou em 17°, uma posição à frente de Sato e uma atrás de James. Lá na frente, Will já era pressionado por Dixon, que tinha em seu encalço Bourdais, Franchitti, Tagliani e Pagenaud. Hunter-Reay, JR Hildebrand, Briscoe e Newgarden fechavam o top-10. 

Um pouco mais atrás, Barrichello, também em uma estratégia diferenciada, retornava aos pits na volta 38, caindo para 20°, logo atrás de Castroneves, que ainda travava uma dura batalha contra Sato. 

Sem o mesmo ritmo do início da corrida, Power já se via em apuros com um Dixon cada vez mais forte. O neozelandês da Ganassi era constantemente mais rápido que o australiano e a diferença entre ambos não passou de meio segundo durante essa fase intermediária da corrida. Bourdais, por sua vez, acompanhava os dois ponteiros de muito perto. Franchitti, Pagenaud, Hunter-Reay vinham mais atrás, sendo que o líder do campeonato se via em uma disputa com o companheiro de Andretti, Hinchcliffe. 

A ultrapassagem aconteceu na volta 55. E aí Hunter-Reay virou presa fácil para Kanaan, que já aparecia em nono depois das paradas. O brasileiro superou o norte-americano logo na sequência. Hunter-Reay, por sua vez, começou a perder rendimento e posições. No top-10, Tony tentava a aproximação em Hinchcliffe. 

Enquanto isso, a volta 57 marcou os pit-stops de Power e Dixon. Com um trabalho mais rápido na troca de pneus e reabastecimento, a Ganassi devolveu Scott à frente de Will. Com os dois ponteiros em táticas diferentes, Hinchcliffe assumiu a liderança, logo à frente da inseparável dupla Dixon-Power. Mas a ponta ficou pouco nas mãos do canadense, que também foi logo aos boxes. 

Após as paradas, Dixon tratou de impor diferença para Power. Bourdais, que conseguiu manter o terceiro posto, fazia o mesmo para cima de Pagenaud, que ganhou o quarto posto depois de uma luta com Franchitti na saída dos pits. Os dois chegaram a se tocar, sendo que o prejuízo maior ficou para o escocês que teve uma asa danificada e foi perdendo posições.

Com isso, Hinchcliffe passou para quinto, à frente Newgarden e Hildebrand. Dario, por sua vez, não teve alternativa a não ser ir para os boxes e cair no pelotão. Outro que se viu em apuros foi Hunter-Reay. O piloto da Andretti foi tocado por Sato em meio a uma briga pelo 14° lugar com Giorgio Pantano. A batida fez Ryan escapar da pista e cair para 21°.

Na ponta e com menos de dez voltas para o final, Dixon já somava 1s5 de vantagem para a Power, que tinha 1s1 para Pagenaud, que superara Bourdais voltas antes. O francês vinha em quarto, à frente de Hinchcliffe, Hildebrand, Kanaan, James Jakes, Briscoe e Andretti, o décimo. Um pouco mais atrás, Barrichello era o 16°, um posto melhor que Castroneves. 

Dixon faturou a corrida em Mid-Ohio neste domingo (Foto: INDYCAR/USA)

No fim, Dixon não deu chances mesmo a Power e cruzou na frente em Mid-Ohio, repetindo o resultado de 2011, em uma prova marcada pela ausência de bandeiras amarelas. O australiano ficou mesmo em segundo. Pagenaud ainda conseguiu garantir o terceiro lugar, à frente de Bourdais, enquanto Hinchcliffe viu a tática de três paradas o colocar em quinto. Outro que se valeu de uma estratégia mais arriscada foi Kanaan, que cruzou em sexto. Briscoe, que escalou o pelotão nas voltas finais, ainda terminou em sétimo. Andretti, Hildebrand e Tagliani completaram a lista dos dez. 

O resultado deste domingo devolveu Power para a liderança da classificação, restando apenas três etapas para o fim da temporada 2012 da categoria norte-americana. Will soma agora 379 pontos contra 374 de Ryan Hunter-Reay. Helio Castroneves é o terceiro, com 353, dois à frente de Dixon, o quarto. 

A próxima corrida da Indy acontece em Sonoma, na Califórnia, no dia 26 de agosto.

Indy, GP de Mid-Ohio, final:

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube