Indy

Dono da Penske revela que passou por transplante de rim após título de Newgarden em 2017

Roger Penske correu risco de morte há dois anos: o dono de uma das equipes mais vitoriosas do automobilismo americano revelou, na última sexta-feira (8), que passou por transplante de rim ao final de 2017, 12 anos após perder um dos órgãos em razão de um câncer

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Quando Josef Newgarden venceu o título da Indy em 2017, a Penske celebrou muito. A equipe só não contou ao mundo que aquela poderia ter sido a última festa de comemoração de Roger Pernske, o dono do time.

Na última sexta-feira (8), em São Petersburgo, onde a categoria abre sua temporada 2019 neste final de semana, Penske revelou que, em setembro de 2017, "uma ou duas semanas" depois do título de seu piloto, passou por um transplante de rim.

E, de fato, correu risco de morte: em 2005, poir causa de um câncer, Penske teve que retirar um dos rins. E, há pouco mais de um ano, o outro teve que ser transplantado.
Roger Penske (Foto: IndyCar)
Ele recebeu o novo de seu filho mais velho, Greg. "Quando fiz o transplante, acordei no final do dia. Eles me falaram para levantar e caminhar até a janela do quarto. No dia seguinte, fui até o quarto do meu filho. Foi ótimo", contou.

A operação foi feita numa clínica na cidade de Rochester, em Minneapolis, Estados Unidos. Segundo o hospital, ambos se recuperaram completamente da cirurgia.

Vivo, Roger teve a oportunidade de curtir a "maior temporada da Penske em usa história": segundo o próprio, o ano de 2018 assim se consagrou graças à vitória de Will Power nas 500 Milhas de Indianápolis e ao título de Joey Logano na Nascar.