Indy

Duas vezes vencedor da Indy 500, Wheldon é eleito para Hall da Fama de Indianápolis oito anos após morte

Dan Wheldon, ao lado do comentarista Bob Jenkins, é um novo integrante do Hall da Fama do Indianapolis Motor Speedway. O inglês venceu a corrida de 500 Milhas em 2005 e 2011, com a última sendo marcada pelo acidente de JR Hildebrand na última curva

Grande Prêmio / Redação GP, de Berlim
Dan Wheldon vai ter homenagem das maiores no autódromo mais importante de sua carreira. O piloto inglês, dono de duas vitórias nas 500 Milhas de Indianápolis e campeão da Indy em 2005, foi eleito para integrar o Hall da Fama do Indianapolis Motor Speedway já em 2019.
 
Wheldon, ao lado do comentarista de TV e rádio Bob Jenkins, foi escolhido através de votação que envolveu 140 participantes, em um grupo de pilotos, jornalistas e historiadores do automobilismo. A votação, promovida pelo próprio IMS, acontece anualmente.
 
O britânico entra no Hall da Fama pelas grandes histórias em Indianápolis. A primeira vitória na corrida de 500 Milhas veio em 2005, servindo de impulso para o título na categoria pela Andretti. Os anos seguintes reservaram transferências para Ganassi e Panther, onde Wheldon não repetiu o mesmo nível de sucesso.
Dan Wheldon venceu de forma épica nos 100 anos das 500 Milhas de Indianápolis (Foto: Indy)
A consequência foi a perda de vaga no grid da Indy em 2011, com Dan precisando se contentar com participação apenas nas 500 Milhas. Mesmo assim, que participação: Wheldon aproveitou a batida de JR Hildebrand na última curva, metros antes da linha de chegada, para alcançar o segundo triunfo no IMS.

Foi suficiente para se credenciar a mais duas aparições representando a Sam Schmidt. Uma, em Kentucky, terminou com o 14º lugar; outra, em Las Vegas, terminou com o acidente fatal em meio a uma batida de 15 carros.
 
A cerimônia de inclusão de Wheldon ao Hall da Fama do IMS acontece no célebre mês de maio, mais precisamente no dia 23, dias antes das 500 Milhas de Indianápolis.