Em Indianápolis, VeeKay encerra jejum de 13 anos sem vitórias holandesas na Indy

Foram quase 14 anos sem vitórias holandesas na Indy. Rinus VeeKay se juntou à Arie Luyendyk e Robert Doornbos como os representantes do país a triunfar

O pneu furado de Jack Harvey (Vídeo: Indycar)

Vários países estão quebrando longos jejuns de vitórias na Indy. Depois de Suécia com Felix Rosenqvist, Espanha com Álex Palou, e México com Pato O’Ward, chegou a vez da Holanda, com Rinus VeeKay. O piloto da Carpenter venceu o GP de Indianápolis 1, se tornando o primeiro holandês a vencer em quase 14 anos.

Antes de Rinus, a última vitória da Holanda na Indy veio nas mãos de Robert Doornbos, que venceu o GP de San Jose da Champ Car, disputado em 29 de julho de 2007. Ex-Minardi e Red Bull na F1, o piloto se destacou na última temporada do extinto campeonato, já que também tinha vencido em Mont-Tremblant e fechou o ano em terceiro.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Rinus VeeKay celebra vitória em Indianápolis (Foto: Indycar)

O mais icônico holandês da Indy certamente é Arie Luyendyk, que venceu as edições de 1990 e 1997 das 500 Milhas de Indianápolis. Hoje, o “Holandês Voador” é um dos mentores de VeeKay.

Curiosamente, o primeiro triunfo de VeeKay na Indy é justamente na data de aniversário da primeira vitória de Max Verstappen na Fórmula 1. O compatriota se valeu do famoso acidente entre Lewis Hamilton e Nico Rosberg para vencer o GP da Espanha de 2016 em 15 de maio.

A vitória de Rinus também marca o fim do jejum da Carpenter na Indy. A equipe, fundada em 2011, não vencia uma prova desde o triunfo de Josef Newgarden em Iowa, em 2016. É a sexta vitória do time na categoria.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar