Ferrari volta atrás e desiste da Indy para “concentrar esforços” na Fórmula 1

O flerte da Ferrari com a Indy não deu em nada: Mattia Binotto decidiu priorizar o fim da crise na Fórmula 1 e abandonou a hipótese de se aventurar no certame americano

A Indy sonha com uma terceira montadora, só que esta não será a Ferrari. Após meses de especulação de um possível envolvimento da montadora italiana no certame americano já em 2022, o chefe Mattia Binotto deixou claro: a necessidade de reagir na Fórmula 1 impede a expansão para os Estados Unidos.

Binotto não descartou a entrada em um futuro distante, mas assegurou que não há planos concretos no momento.

“Depois das nossas conversas chegamos à conclusão de que não vamos participar da Indy tão cedo”, disse Binotto. “No médio ou no longo prazo, talvez seja possível. Só que hoje queremos concentrar nossos esforços na Fórmula 1”, seguiu.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

F1; FÓRMULA 1; GP DA TOSCANA; FERRARI; MATTIA BINOTTO;
Mattia Binotto explicou o possível interesse na Indy (Foto: Scuderia Ferrari)

A Ferrari despencou na F1 em 2020, deixando de brigar por vitórias para sofrer até mesmo para pontuar em certas ocasiões. A equipe tenta entender o que houve de errado para evitar um novo ano de sofrimento em 2021.

A decisão frustra a Indy. A categoria segue com Honda e Chevrolet como aliadas de longa data, mas sofre para encontrar novas fornecedoras de motor.

“Claro que nós tentamos trazer mais montadoras para a Indy”, apontou Roger Penske, dono da Indy, antes da negativa da Ferrari. “Nós conversamos com a Ferrari. Nós vamos aplicar um novo regulamento de motores em 2022 e seria um grande reforço encontrar uma terceira montadora”, falou.

A Ferrari já flertou com a Indy nos anos 1980. Na ocasião, com a intenção de ganhar poder de barganha em negociações com a Fórmula 1. Depois de conseguir o que queria no Pacto da Concórdia, abandonou o projeto e qualquer intenção de participar do automobilismo norte-americano.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube