Fittipaldi relembra grave acidente em Michigan em 1996: “Pensei que eu fosse morrer dentro do carro”

Emerson Fittipaldi sofreu um acidente que quase o levou à morte nas 500 Milhas de Michigan de 1996. Após pensar nos cinco filhos que tinha à época, decidiu encerrar ali sua vitoriosa carreira de piloto

► Exclusivo: Emerson Fittipaldi descreve como foi primeiro título em 1972

 As imagens de Emerson Fittipaldi na temporada 1972

As mais de três décadas de carreira no automobilismo como piloto de Emerson Fittipaldi chegaram ao fim em 1996. Em seu 12º ano na Indy, já calejado, o brasileiro sofreu seu mais grave acidente e decidiu, enfim, abandonar o cockpit.

Sobrevivente dos anos assassinos da F1, Fittipaldi foi tocado por Greg Moore na largada da etapa de Michigan da Cart e atingiu com violência o muro. Na entrevista exclusiva que concedeu à edição de agosto da Revista Warm Up, Emerson, que diz se lembrar de tudo, narrou a sequência de acontecimentos daquela tarde.

“Eu me lembro de tudo. Tudo porque eu fiquei completamente consciente durante o acidente inteiro. Lembro que, quando bateu, até distorceu a minha retina e eu vi o meu braço parecendo que tinha cinco metros”, descreveu.

Aí, Fittipaldi chegou a desmaiar. Acordou pouco depois, com o barulho dos carros passando e a chegada da equipe de resgate. Clamou por oxigênio: “Sabia que estava com hemorragia interna. Estava sem respirar, esse foi o grande sofrimento. Eu estava sufocado”.

A entrevista completa com Emerson Fittipaldi, capa da WUp, está aqui.

Emerson pensou em seus cinco filhos. “Se fosse hoje, seriam sete”, ri. Quase aos 50, era a hora de parar de correr. Confira o vídeo do acidente de Fittipaldi em Michigan:

Vídeo: Fittipaldi sofre grave acidente durante 500 Milhas de Michigan em 1996

Capa da edição 29 da Revista Warm Up traz entrevista exclusiva com Emerson Fittipaldi

 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube