Indy

Focado na Indy 500, Alonso revela convites para “corridas icônicas” em 2019, mas rejeita: “Não é o momento certo”

Fernando Alonso não pretende correr em uma nova categoria no segundo semestre de 2019. Focado em seus compromissos para as 500 Milhas de Indianápolis e o Mundial de Endurance, o espanhol explicou que apesar de convites, não era o momento de aceitá-los

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
Fernando Alonso decidiu fechar sua agenda para disputar mais corridas icônicas em 2019. O espanhol explicou que recebeu convites de diversas categorias, mas decidiu recusar pelo fato de já estar cheio com seus compromissos para a Indy 500 e o Mundial de Endurance.
 
O começo do ano do bicampeão da Fórmula 1 foi bastante agitado. Em janeiro, participou das 24 Horas de Daytona, conquistando a vitória. Logo depois seguiu a preparação para a tradicional corrida da Indy, além de seguir com o campeonato do WEC.
 
No meio do caminho surgiram boatos de outras categorias que o piloto poderia correr, como o Dakar ou a Nascar. Entretanto, no momento, o #14 não pensa em ingressar em mais nenhuma nova aventura. “Não há nenhum [evento no radar] no momento. Fui abordado por diferentes categorias e diferentes equipes para correr em corridas icônicas, mas no momento recusei todas”, explicou.
Fernando Alonso foi nomeado embaixador da McLaren (Foto: McLaren)
“Não é o momento certo. Janeiro e fevereiro foram especialmente muito, muito cheios com Daytona e muitos testes para o WEC em Aragão e Sebring. Agora é Sebring e a preparação para a Indy, Spa e Le Mans”, seguiu.
 
“Até junho ou julho vou estar ocupado. A segunda parte da temporada é mais preparação para grandes corridas em 2020. Sem planos em adicionar muitas coisas nesse ano, mas mais para o próximo ano”, completou.
 
Fernando terminou dizendo que apesar de que a sua participação em novas categorias não passou de rumores, reconheceu que espera tentar novas coisas no futuro. “Foram apenas rumores - tudo começou como um rumor, mas acredito que alguns chefes ou promotores dessas categorias leram e me ligaram”, falou.
 
“Tentaram me abordar e me convencer. Nada no radar que eu queira apontar. Mas estou bastante aberto para mais coisas. Vencer Daytona foi bom, e adicionar mais coisas assim seria ótimo”, encerrou.

As preparações do piloto para as 500 Milhas de Idianápolis já estão a todo vapor. Nesta semana, o piloto já foi fazer o molde de seu banco para a prova. Além disso, uma novidade para  edição de 2019: em homenagem a primeira vitória da McLaren na disputa, vai correr com o #66.