Indy

Ganassi surpreende e anuncia Ericsson em terceiro carro para temporada 2020

Marcus Ericsson agora é piloto da Ganassi. O anúncio veio nesta terça-feira, de supetão, e ainda confirmou a permanência de Felix Rosenqvist para um segundo ano com o time. Scott Dixon, claro, também segue

Grande Prêmio / Redação GP, do Rio de Janeiro
A Indy se deparou com um anúncio surpresa na tarde desta terça-feira (8): Marcus Ericsson irá defender as cores da Ganassi na temporada 2020. O ex-F1 disputou em 2019 o campeonato de estreia dele, pela SPM, e agora fará a ponte para o que será um terceiro carro da equipe de Chip Ganassi
 
Ao lado de Ericsson na Ganassi, a dupla de 2019, formada pelo pentacampeão Scott Dixon e o conterrâneo de Ericsson, Felix Rosenqvist, vai seguir nos volantes. Aliás, por si só outra revelação, uma vez que Rosenqvist ainda tinha a permanência confirmada oficialmente.
 
Ericsson chegou à Indy na temporada passada após cinco anos na F1 divididos entre Caterham e Sauber. Na Schmidt Peterson, o sueco conseguiu o primeiro pódio dele na categoria na segunda corrida em Detroit: um segundo lugar, atrás exatamente do agora companheiro Dixon.
Ericsson é da Ganassi (Foto: Ganassi)
"Acho que o Marcus traz uma experiência única por ter competido em vários campeonatos ao redor do mundo. Quando você tem alguém com esse tipo de currículo, ganha pontos de referência que o ajudam a se desenvolver e adicionam ao nosso programa. Estamos ansiosos para ver o que o Marcus pode fazer junto de Scott e Felix", afirmou Chip Ganassi.
 
Já Marcus tratou de exaltar os novos companheiros e falou em mostrar na pista tudo o que aprendeu como estreante.
 
"Primeiramente, estou muito feliz e orgulhoso de ter a oportunidade de se juntar a Ganassi. É um time de vencedores e sua história fala por si só. Sou muito grato a eles por terem acreditado em mim e farei tudo para que 2020 seja mais um ano de sucesso para o time. Também estou feliz por trabalhar com dois dos principais pilotos da categoria [Dixon e Rosenqvist]. Estou ansioso para colocar em prática o que aprendi neste ano para minha segunda temporada na Indy", comentou.
 
A situação de Ericsson na SPM se complicou a partir do momento em que a fusão da equipe de Sam Schmidt com a McLaren foi anunciada. Mesmo assim, conseguiu encontrar um novo caminho.
 
A Ganassi volta, assim, a aumentar o número de carros que irá operar no campeonato: foram apenas dois nos último biênio. A última vitória do importante time de Chip na categoria com alguém que não tenha sido Dixon já faz muito tempo: foi com Tony Kanaan, no GP de Fontana que encerrou a temporada 2014.

 
Paddockast #36
O MELHOR PILOTO SEM VITÓRIA NA F1


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.