GP de Indianápolis 1 marca primeira corrida sem brasileiros na Indy desde 1999

Final da temporada de 1999 da IRL, disputada no Texas, foi a última ocasião sem brasileiros no grid de uma corrida da Indy. Feito volta a se repetir em 2020

O GP de Indianápolis 1 de 2020, que acontece neste sábado (4), marca um dado curioso. Será a primeira vez desde o GP do Texas de 1999 da IRL que uma corrida da Indy acontecerá sem a presença de brasileiros no grid.

A ocasião marcou o final da temporada vencida por Greg Ray. A temporada contou com nomes como Roberto Moreno, Raul Boesel, Marco Greco e Gualter Salles, mas nenhum assegurou contrato para correr no oval.

Tony Kanaan fica de fora da etapa de Indianápolis já que assinou com a Foyt para competir apenas em ovais, sendo substituído por Dalton Kellett. Felipe Nasr ainda espera para fazer sua estreia na categoria pela Carlin, que optou por alinhar apenas o carro de Max Chilton no IMS. O piloto não poderia correr de qualquer forma, já que além de compromissos no SportsCar, foi infectado pela Covid-19.

Will Power é pole em Indianápolis (Foto: Indycar)

A conta soma todas as corridas de IRL, Cart, Champ Car World Series e Indycar Series desde então, totalizando 454.

Se ignorarmos a fase inicial da Indy Racing League, que começou em 1996, a estatística aumenta em mais 15 anos. O GP de Laguna Seca de 1984, realizado sem Emerson Fittipaldi, foi o último que aconteceu antes do bicampeão mundial de Fórmula 1 se firmar como presença constante no grid, além de virar campeão em 1989 e duas vezes vencedor da Indy 500.

O GP de Indianápolis 1 acontece a partir das 13h (de Brasília) deste sábado, com cobertura completa do GRANDE PRÊMIO.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar