Indy

Hanley evita subestimar Indy, mas promete DragonSpeed forte: “Não viemos apenas para fazer número”

Ben Hanley garante que, apesar das dificuldades, a DragonSpeed chega para se consolidar no grid da Indy fazendo, em breve, a temporada completa e não apenas para ser mais uma
Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
O início da temporada 2019 da Indy vai se aproximando, e a DragonSpeed é uma das principais novidades. Vindo do Mundial de Endurance, o time já afirmou que busca fazer a temporada completa em pouco tempo e, segundo Ben Hanley, também novato na categoria, não chega para fazer número no grid, ainda que saiba das dificuldades.
 
Além da Indy 500, a equipe vai se fazer presente em São Petersburgo - logo na abertura do campeonato -, em Barber, em Road America e em Mid-Ohio.
Ben Hanley é o piloto da DragonSpeed em 2019 na Indy (Foto: Reprodução/Facebook)
"A LMP1 foi um bom passo para a equipe crescer e se preparar para a Indy. Nós realmente estamos chegando com o pensamento de virar uma equipe de temporada completa, mas não podemos subestimar as dificuldades e todas as nossas rivais. Ao mesmo tempo, não viemos apenas fazer número e achamos mesmo que podemos já buscar bons resultados", disse o piloto de 34 anos.
 
Apesar da inexperiência nos carros de fórmula em competições, Hanley garante que a atuação nos bastidores o deixou bem mais preparado para o desafio na Indy.
 
"Mesmo sem guiar monopostos, eu estava desenvolvendo GP2, GP3, fiz bastante coisa com a Pirelli. Muita gente não faz ideia disso, mas isso criou um ponto forte em mim em acerto, feedback. Aí acho que a experiência na LMP1 acaba complementando o pacote", completou.