Herta valoriza “sólido” 4º lugar e reconhece: “Não tinha ritmo para ir ao pódio”

Colton Herta salvou a honra da Andretti em Indianápolis e chegou em quarto. O americano valorizou os pontos, mas admitiu que não tinha carro para mais

Colton Herta teve uma performance bastante competente no GP de Indianápolis 1. O americano fechou em quarto, de longe a melhor Andretti da segunda prova da Indy. Segundo Colton, foi o que deu para fazer, já que o carro não tinha ritmo suficiente para acompanhar Scott Dixon, Graham Rahal e Simon Pagenaud, que foram ao pódio.

Herta celebrou o resultado e o trabalho feito com a Andretti para garantir os pontos possíveis com o que se tinha nas mãos.

“Tive um dia sólido, mas eu não tinha o ritmo dos três que terminaram na minha frente. Foi aquele quarto lugar de fazer tudo direito, levar o carro para casa, feliz com isso, com o resultado”, disse.

Colton Herta foi 4º no GP de Indianápolis (Foto: IndyCar)

O americano lamentou não ter tido condições de acompanhar Pagenaud, que fechou em terceiro, mas acredita que o resultado pode ser importante para embalar na sequência do campeonato, com as quatro corridas em Elkhart Lake e Iowa nas próximas duas semanas.

“Infelizmente, não tinha velocidade para tentar ganhar a corrida, o quarto lugar foi meio o que dava para fazer mesmo. Mas, de novo, foi um bom final de semana em termos de pontos e eu espero que a gente possa manter a fase para seguir adiante”, fechou.

Herta aparece na quarta colocação da temporada. O americano tem 58 pontos somados e, até aqui, é o melhor piloto dos seis da Andretti.

Paddockast #68 | O QUE ESPERAR DA FÓRMULA 1 2020?
Ouça também: PODCASTS APPLE | ANDROID | PLAYERFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube