Indy

Hinchcliffe vê “bom carro” e se diz “chocado” com primeiro pódio do ano só em Iowa

James Hinchcliffe celebrou o terceiro lugar conquistado no GP de Iowa, mas reconheceu que o primeiro pódio só ter sido na 12ª etapa da temporada é algo espantoso pela performance

Grande Prêmio / Redação GP, de São Paulo
James Hinchcliffe foi um dos destaques do GP de Iowa da Indy deste domingo (21). Sempre rápido e com boas ultrapassagens, o canadense fechou na terceira colocação, atrás de Josef Newgarden, que foi o mais veloz o tempo todo, e de Scott Dixon, que acertou na veia na estratégia.
 
Na análise do piloto, a Schmidt Peterson teve ótimas chances para ficar em segundo na prova e o mérito disso está, especialmente, no trabalho dos boxes.
 
"Acho que fomos os melhores do resto, atrás do Josef. No primeiro stint, o carro #5 estava saindo um pouco, mas fomos sentindo a pista e corrigindo tudo. O pessoal fez um grande trabalho, a cada parada a gente melhorava com pneus, asa, tudo. A cada stint foi uma recuperação, mesmo tendo caído para sétimo uma hora atrás dos retardatários", disse.
James Hinchcliffe celebrou o pódio, mas reconheceu um ano abaixo nos resultados (Foto: Indycar)
Hinch, que venceu o GP de Iowa de 2018 em bela disputa com Spencer Pigot, reconheceu que o ano está sendo duro nos resultados finais e acredita que poderia ter ficado ainda melhor no pódio não tivesse pego Sébastien Bourdais pela frente na última relargada.
 
"Foi ótimo buscar o Pagenaud na última relargada, andar em segundo, pena que o Bourdais estava na frente porque eu poderia buscar o Josef. Scott teve uma chamada brilhante na estratégia e buscou a gente, mas quase tivemos uma disputa ali no fim. Tem sido um ano difícil para a equipe, muito azar nos domingos. Feliz de voltar ao pódio em Iowa, pista em que já tinha tido sucesso antes. Espero carregar a fase para Mid-Ohio", seguiu.
 
O canadense admitiu que já deveria ter mais pódios em 2019, mas espera que o resultado de Iowa sirva para abrir a porteira.
 
"É meio chocante que a gente só tenha ido ao pódio agora, mas resume nosso ano. Temos bom carro, mas azar. E também cometemos um erro ou dois até agora. Estamos sempre ali, tentamos as vitórias, pódios, mas algo tem acontecido, não estamos tendo dias tranquilos de corrida. Mas automobilismo é assim, espero mais pódios daqui para frente", completou.
 
Apesar da falta de pódios e dos azares, Hinch não faz uma temporada ruim. O canadense vem em nono com 279 pontos.

Paddockast #25
Bênçãos e Maldições da Fórmula E


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.