Hülkenberg rejeita oferta da McLaren na Indy por aversão a ovais

Ainda sem saber se permanece no grid da Fórmula 1 em 2020, Nico Hülkenberg atraiu interesse da McLaren para ocupar espaço na Indy, mas recusou por não querer competir em ovais. Equipe confirmou interesse em Conor Daly

O veterano alemão Nico Hülkenberg corre o sério risco de ficar fora do grid da Fórmula 1 em 2020. Substituído na Renault por Esteban Ocon, o #27 viu a Haas anunciar a renovação da dupla formada por Romain Grosjean e Kevin Magnussen, o que diminuiu suas chances de permanência.
 
Com 170 largadas na F1, Hülkenberg atraiu interesse da McLaren para fazer parte do time inglês na Indy. A informação foi revelada por Zak Brown, CEO da equipe, durante conversa com a imprensa nesta sexta-feira. Porém, o alemão recusou a proposta por não querer competir nos ovais.
 
Brown também revelou que analisa a possibilidade de contratar Conor Daly. O piloto americano disputará a etapa de Laguna Seca pela Andretti. Em 2019, Daly fez seis largadas, com o sexto lugar em Gateway como seu melhor resultado. Na última etapa, em Portland, correu pela Schmidt Peterson, time que fará a fusão com a McLaren em 2020, mas abandonou após um acidente na primeira volta.
McLaren corre temporada completa da Indy em 2020 (Foto: Reprodução)
A McLaren SP já tem o canadense James Hinchcliffe confirmado como um dos pilotos. Marcus Ericsson, que correu a temporada pela Schmidt Peterson, também é um dos nomes que disputa a segunda vaga, junto do brasileiro Felipe Nasr, que testou o carro de Hinchcliffe em agosto.
 
O GP de Laguna Seca da Indy será realizado no domingo (22). A largada está marcada para 16h (de Brasília). Josef Newgarden lidera o campeonato, com 41 pontos de vantagem para o vice-líder Alexander Rossi.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube