Indy 500 de grande recuperação prova: Castroneves tem gás para temporada completa

Helio Castroneves chamou atenção pela ótima recuperação nas 500 Milhas de Indianápolis. Aos 45 anos, piloto provou que tem condições de estar no grid da Indy

Helio Castroneves desembarcou para sua 20ª participação nas 500 Milhas de Indianápolis, no último domingo, em um contexto bastante desfavorável, mas conseguiu contornar a situação de forma incrível. Se o Brickyard é um lugar de 1 vencedor e 32 perdedores, o 11º lugar de Helio é um triunfo, e dos grandes.

Aos 45 anos de idade, Castroneves competiu pela terceira vez no novo contrato feito com a Penske, que o coloca nos monopostos apenas para o GP de Indianápolis (modificado neste ano) e a Indy 500, enquanto faz a temporada completa do IMSA SportsCar. Com o fim da parceira da equipe com a Acura, o caminho para o retorno ao grid da Indy foi aberto, inclusive com a opção de explorar outras possibilidades em diferentes times.

Helio Castroneves fez boa recuperação e fechou em 11º (Foto: AFP)

Castroneves chegou na edição deste ano com pouca experiência guiando com o aeroscreen, nova peça introduzida no cockpit para segurança dos pilotos, que mudou completamente o arrasto e distribuição de peso do carro. Se pilotos que competem de forma integral na Indy tiveram problemas, o baque tende a ser pior para alguém que pega no carro menos vezes por ano.

Helio também sofreu com a potência do motor Chevrolet, muito atrás da velocidade da Honda, e a classificação foi um exemplo disso. Apenas 28º, a pior posição de grid de Castroneves em Indianápolis.

Traçando uma estratégia diferente de boa parte do pelotão, conseguiu se meter na briga e ficar em 11º. Foi o terceiro melhor piloto de motor Chevrolet da corrida, atrás apenas de Josef Newgarden e Pato O’Ward. O ganho de 17 posições em relação ao grid foi o maior desta edição.

Diferente do que se espera de um piloto de 45 anos, Castroneves não mostra sinais de desgaste ou que não pertence ao grid da Indy, mesmo performando em situações longes do ideal.

Seja na Penske ou em qualquer outra equipe, o piloto segue demonstrando que tem muita lenha para queimar e total capacidade de correr uma temporada completa da Indy.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar