Indy

Indy redefine programação após acidente de Carpenter, encurta classificação e tira 'Fast Nine' para Indy 500

O acidente de Ed Carpenter mudou novamente a programação da Indy para este domingo de classificação para as 500 Milhas de Indianápolis. Agora, a sessão, que era para ser dividida em três fases, terá apenas duas partes, sem o chamado 'Fast Nine', ou seja, a bateria que define as três primeiras filas e o pole-position
Warm Up / EVELYN GUIMARÃES, de Curitiba
 Pole de 2014, Ed Carpenter bate forte e capota durante treino final em Indianápolis (Foto: AP)
Finalmente, a Indy conseguiu se organizar e anunciou uma mudança na programação deste domingo (17) de classificação para as 500 Milhas de Indianápolis. Essa é a segunda vez que a direção da categoria norte-americana precisa alterar horários e formatos. No sábado, devido à chuva, já foi preciso condensar o treino decisivo. Agora, por causa do acidente com Ed Carpenter pela manhã, a Indy não teve escolha.

Depois de muita conversa nos bastidores e espera, ficou determinado que os pilotos terão direito a um novo treino livre, entre às 14h30 e às 15h30 (de Brasília). O objetivo é dar tempo a pilotos e equipes se preparem dentro da nova configuração dos carros. 
Pole de 2014, Ed Carpenter bate forte e capota durante treino final em Indianápolis (Foto: AP)
Depois disso, a partir das 16h15, terá início mesmo a classificação, com todos indo à pista por ordem de sorteio e com apenas uma chance de tentar a classificação. Cada tentativa, como bem manda o regulamento, é composta por quatro voltas rápidas. 

O 'Fast Nine', a fase em que os noves mais rápidos decidem a pole, não será realizado nesse novo formato, muito em função do tempo. Já o Bump, a sessão que define a última fila do grid, será disputado meia hora depois do treino decisivo.

Na verdade, a perigosa decolagem/capotagem de Carpenter ligou a luz de alerta no circuito de Indianápolis e forçou a categoria a alterar não só o formato da definição das posições do grid, como também a própria configuração dos carros. 
 
As alterações provocadas pelos kits aerodinâmicos da Chevrolet, especialmente, foram colocadas em dúvida. Além da batida com o norte-americano, durante a semana de testes, Helio Castroneves e Josef Newgarden também protagonizaram batidas assustadoras. Ambos usam os recusos da marca da gravatinha.

A direção da Indy foi obrigada a agir. A primeira determinação é de voltar a abertura do 'boost' do turbo dos motores ao tamanho dos treinos, caindo de 140 kPa para 130 kPa — quilopascal, medida de pressão e tensão. Na prática, vai representar uma perda de 40 a 50 cv. Isso significa que a velocidade atingida por Castroneves no treino de ontem, 375,142 km/h, dificilmente será alcançada na classificação, ainda mais porque não haverá vácuo algum para ajudar.

E é claro que todas essas mudanças provocaram sérias discussões entre a Chevrolet, a direção de prova e a Honda, a outra fabricante dos kits aerodinâmicos. Isso porque ficou determinado, por questão de segurança, que os carros vão ter de usar a mesma configuração aerodinâmica na classificação e na corrida.

Questão de segurança


Logo depois do anúncio das mudanças quanto à programação e ao acerto dos carros, o diretor-executivo da Indy, Mark Miles, concedeu uma entrevista coletiva para explicar as decisões tomadas pela categoria neste domingo. "Nesta manhã, vimos um terceiro carro bater no muro, sair do chão e capotar. Nós sempre dissemos que queríamos ser rápidos, mas temos de fazer isso com segurança", afirmou Miles.

"Como medida de precaução, a Indy vai exigir que os carros utilizem a mesma configuração aerodinâmica tanto na classificação quanto na corrida do próximo fim de semana. Então, por agora, os 'boost' do turbo dos motores vai voltar às condições de corrida. Dadas essas mudanças, não vamos atribuir pontos aos pilotos nessa classificação", acrescentou.

"A segurança dos pilotos e dos fãs é a nossa prioridade e vamos continuar trabalhando em pesquisa e desenvolvimento para melhorar todos os aspectos com relação à segurança do nosso esporte", finalizou o dirigente.

GRANDE PRÊMIO acompanha as atividades em Indianápolis neste domingo AO VIVO e em TEMPO REAL.