Indy volta atrás e cancela etapas de St. Pete, Alabama e Austin

Em meio a uma pandemia de coronavírus, a Indy decidiu cancelar todas as provas que estavam marcadas até o fim de abril. Assim, além de Long Beach, também caíram St. Pete, Alabama e Austin

A pandemia de coronavírus segue afetando severamente o esporte a motor. Depois de provocar cancelamentos em MotoGP, Fórmula E, WEC, IMSA, Mundial de Superbike e até na F1, chegou a vez de a Indy sentir novamente os seus efeitos. A categoria norte-americana anunciou nesta sexta-feira (13) que, além de Long Beach, São Petersburgo, Alabama e Austin também não vão ter as provas realizadas.
 
Na quinta-feira, a prefeitura de St. Pete já tinha anunciado que a corrida deveria ser realizada com portões fechados. Apesar da ameaça do coronavírus e da preocupação especialmente nos EUA com o crescimento no número de casos, a categoria tentou levar até onde deu, anunciou uma nova programação com apenas dois dias de atividades, mas teve de voltar atrás.
A largada em St. Pete em 2019 (Foto: IndyCar)
"Após cuidadosas considerações, incluindo comunicação regular com nossos promotores, oficiais de saúde e administradores municipais de nosso mercado a respeito da Covid-19, tomamos a decisão de cancelar todos os eventos da Indy até o fim de abril. Isso começa já com o GP de São Petersburgo – que deveria começar hoje e terminar no domingo, 15 de março – e vai terminar após o GP do Circuito das Américas, em Austin, Texas, que deveria acontecer no fim de semana dos dias 24 a 26 de abril. Ainda que estejamos decepcionados em adiar o começo da temporada da Indy e iremos sentir falta dos nossos fãs de St. Pete, Birmingham, Long Beach e Austin, a segurança dos nossos fãs, participantes, estafe, parceiros e imprensa sempre virão em primeiro lugar. Vamos continuar a trabalhar em coordenação com especialistas em saúde pública e oficiais do governo para determinar os planos apropriados para retomar nosso calendário."

Apenas Long Beach estava cancelada até então, por um comunicado feito pelo prefeito da cidade californiana, um dos estados mais atingidos pela pandemia. Com a dificuldade histórica da categoria em remanejar datas, é bem provável que as quatro provas sejam mesmo deixadas para trás e, assim, a temporada comece apenas em maio, com 13 corridas.

Caiu o GP do Alabama (Foto: IndyCar)

De todo modo, é um anúncio que preocupa e que deixa em xeque o mês 'sagrado' da Indy. É em maio que são realizadas todas as atividades em Indianápolis, desde a corrida no misto até classificação e, claro, a Indy 500.
 

A última atualização dá conta de 137.385 casos no mundo com 5.088 mortes. Apenas nos EUA, já são 1.268 casos, com 31 mortes registradas.
 

 
Paddockast #52
PREVISÕES CERTEIRAS E OUSADAS PARA F1 2020

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube